quarta-feira, 5 de agosto de 2015

IMAGEM DA SEMANA - FAZEM 30 ANOS QUE UMA EQUIPE DISPUTOU UMA PROVA COM TRÊS CARROS NA F1

Revista lembra a última corrida em que uma equipe disputou a prova com três carros no grid

Segundo a imprensa italiana, a saudosa Brabham Racing fez este feito durante o GP da Alemanha de 1985. 

 Nesta terça-feira (4), a revista italiana ‘Omnicorse’ relembrou um dos momentos ícones da história da Fórmula 1. Há 30 anos, a Brabham Racing fazia a sua última corrida com três carros dentro do grid. O evento aconteceu no GP da Alemanha de 1985, onde Nelson Piquet, François Hesnault e Marc Surer eram os pilotos titulares da eterna equipe britânica.

  Sobre a corrida, a prova foi disputada no circuito de Nurburgring e teve como vencedor Michele Alboreto da Ferrari. O italiano ainda contou com a presença de Alain Prost da McLaren e Jacques Laffite da Ligier no pódio. Ambos conquistaram a segunda e terceira posições, respectivamente. Ayrton Senna também participou desta corrida pela Lotus. O brasileiro abandonou a etapa na quinta volta após sofrer com problemas na caixa de marchas da sua Lotus.

 Já a Brabham Racing não teve sorte. Os pilotos da escuderia britânica abandonaram a prova em Nurburgring devido a problemas técnicos nos seus BT54. De acordo com a revista, naquela época, o feito de uma equipe correr uma corrida de F1 com três carros na pista só foi possível por conta das negociações da montadora Renault, que estava disposta a comprar a equipe britânica para permanecer na F1.



 Assim como nos dias atuais, a publicação lembrou que a Renault também estava passando por uma crise de confiabilidade no desenvolvimento do seu motor naquele campeonato. Por um lado, a Ligier, Tyrrell Racing, Lotus e a Brabham ameaçavam não renovar o contrato com a empresa de Viry, devido as constantes quebras do propulsor V6 Turbo francês.

 A Brabham estava passando por problemas financeiros. E isso foi um grande atrativo para a Renault, que tinha a sua equipe titular – a Renault Elf -, mas precisava da esquadra britânica para melhorar sua estrutura na Fórmula 1. Com as negociações, Hesnault – patrocinado pela montadora francesa – entrou no time inglês que já tinha Piquet e Surer como seus condutores titulares. 

 A revista citou que a Brabham não tinha dinheiro para quebrar o contrato com Piquet ou com Surer. Então a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) optou por colocar os três pilotos como titulares provisoriamente na temporada de 1985.

 O que é curioso, segundo a revista, é a comparação desta data com os dias atuais. Recentemente, Bernie Ecclestone especulou a possibilidade das equipes adicionarem o terceiro carro na temporada de 2017. A ideia foi rejeitada pelas grandes escuderias nas reuniões executadas no Grupo de Estratégia.

 Outro fato similar é sobre o comportamento da Renault. Assim como no campeonato de 1985, nos dias atuais, a montadora francesa está enfrentando uma grande crise de confiabilidade no seu motor V6 Turbo. Além disso, as especulações sobre uma possível compra da Lotus é comparada pela revista, como nas negociações com a Brabham Racing. Segundo a publicação, a montadora francesa está usando a mesma tática em que utilizou na década de 80′ para sobreviver na F1, que é comprar uma esquadra para não depender dos seus clientes de motores.

Fonte: F1 Team

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ESPECIAL FAMÍLIA PIQUET - EPISÓDIO 3 - MOTORSPORT.COM BRASIL

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3
Julho 2018

Pedro Piquet celebrou sua primeira vitória na GP3, obtida na segunda corrida da quarta etapa do campeonato, disputada no circuito de Silverstone no último domingo (8). O piloto liderou um pódio dominado pela equipe Trident após superar o francês Giuliano Alesi na largada e pontear todas as 15 voltas da corrida disputada no interior da Inglaterra. O resultado ainda colocou o brasileiro no top-5 do campeonato, objetivo traçado antes da rodada dupla.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE

POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE
Julho 2018

Santino Ferrucci, piloto protegido da Haas, recebe gancho de quatro provas após bater no parceiro de equipe e guiar pelo paddock segurando um celular


Piloto júnior da Haas na F1, Santino Ferrucci recebeu quatro corridas de suspensão da F2 após colidir com seu companheiro de equipe Arjun Maini ao fim da etapa de domingo, em Silverstone.


Ferrucci bateu na traseira de seu colega de Trident na volta de retorno aos boxes após a bandeirada.


Pelo incidente, ele recebeu uma multa de 60 mil euros e foi banido das próximas duas rodadas, em Hungaroring e Spa.


Além disso, o americano foi visto guiando sem uma luva entre os paddocks da F2 e F1, o que não é permitido. Nesta mão, ele foi visto segurando um telefone, e, por essas duas infrações, ele recebeu uma multa de 6 mil euros.


Ferrucci também foi visto forçando Maini, que também é protegido da Haas, para fora da pista na curva 4 na prova de domingo, sendo desclassificado da corrida.


A dupla também havia batido na corrida de sábado, sendo que Ferrucci recebeu uma punição por ter forçado Maini para fora da pista.


Gunther Steiner, chefe da equipe Haas na F1, confirmou que investigaria o incidente envolvendo seu pupilo.


“Estou ciente do incidente. Eu o vi na TV quando a corrida estava sendo mostrada. Não percebi, não ouvi o áudio, mas eu estava ciente de que havia problemas”, comentou.


“Eu disse que não vou lidar com isso hoje. Vou lidar durante a semana, então terei mais informações. Estou ciente de que algo aconteceu, mas, no momento, não tenho informações suficientes para comentar.


” Em sua conta no Twitter, a equipe Trident expressou apoio a Maini, acusando Ferrucci de “falta de espírito esportivo e, acima de tudo, com um comportamento não civilizado” por parte do piloto e de seu pai. Além disso, o time também disse que seus advogados lidarão com as implicações contratuais do ocorrido.


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


GP COMPLETO

GP COMPLETO

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

SALVEM-SE QUEM PUDER - RALLY DA JUVENTUDE

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1
GP Road America, F-Indy 2018

PROMOÇÕES/ CONCURSOS/ DINÂMICAS

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER
Clique na imagem e saiba como participar.

MUNDIAL PILOTOS F1 2018

MUNDIAL  PILOTOS F1 2018

CLASSIFICAÇÃO APÓS GP INGLATERRA


1º Vettel, 171






2º Hamilton, 163





3º Raikkonen, 116



4º Ricciardo, 106



5º Bottas, 104
6º Verstappen, 104





7º Hulkenberg, 42





8ºAlonso, 40



9° Magnussen, 39



10º Sainz, 28



11º Ocon, 25





12º Perez, 24





13° Gasly, 18





14º Leclerc, 13





15º Grosjean, 12




16º Vandoorne, 8






17º Stroll, 4







18º Ericsson, 3





19º Brendon, 1



20º Sirotkin, 0






MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018

MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018
Classificação após GP Inglaterra



1º Ferrari: 287 pontos





2º Mercedes: 267





3º Red Bull- Tag Heuer: 199

















4º Renault: 70




5º Hass-Ferrari: 51





6º Force India-Mercedes: 49







7º McLaren-Renault : 48













8º Scuderia Toro Rosso-Honda: 19




9º Sauber-Ferrari: 16











10° Williams-Mercedes: 4