sábado, 19 de dezembro de 2009

NÃO ME CANSO DE FALAR

Oi meus amigos (as)

Já que estamos no mês de Dezembro e como sabemos é comemorado o nascimento do menino Jesus, como também festejado o Natal, resolvi então modificar a foto principal do blog, pelo menos, até passar a data festiva.
No Domingo, 13 de Dezembro, Autódromo Nelson Piquet, cidade de Brasília, foi palco da última etapa do calendário da temporada 2009 da F- Truck. Bom, eu tive o prazer de acompanhar a competição no sofá de meu doce lar (risos) e tenho que falar sempre: esta categoria não deve nada a outras de carros fórmulas, turismo, etc. Pude comprovar mais uma vez que ela veio para arrebentar a boca do balão.


Foi disputa do ínicio ao fim, por alguns momentos tive que sair da tv, para "cuidar" de algumas "coisitas", mas não deveria ter saido não, pois, nesse momento ocorreu um acidente na competição, devido a ter óleo na pista, teve caminhão saindo do asfalto (João Maistro) e indo parar na grama, quando pensei que ia tudo bem, me veio outro caminhão ( do Vignaldo Vizio) e encaixotou a dianteira no caminhão do Maistro. Graças a Deus ninguém sai ferido.

A pole pertenceu ao único tetra campeão da categoria, o paranaense Wellinton Cirino, que dominou a prova de ponta a ponta, até os 20 minutos de prova, já que a partir daí é dada uma bandeira quadriculada amarela e os cinco primeiros recebem uma pontuação especial, após três voltas com o Pace Truck na pista,é dada uma nova largada e foi daí em diante, que o Cirino e seu caminhão Mercedez, derão adeus ao tão esperado título. Sua turbina "foi para o espaço" e piloto teve que abandonar.

“Sabíamos que seria difícil conquistar o título e lutamos até onde deu. Mas é uma honra finalizar a temporada em quarto lugar e só tenho a agradecer a todos da equipe pelo caminhão competitivo que me deram ao longo da temporada, aos patrocinadores pelo investimento no nosso trabalho e no próximo ano vamos brigar novamente pelo título”, acentua.

A vitória foi do esperiente Roberval Andrade que com sua Scania nº 15 soube se aproveitar muito bem das chances que bateram em sua porta, apesar de ter largado em 18º, soube fazer uma prova super agressiva mesmo tendo problemas com sua direção hidráulica" Foi uma prova de superação, eu não desisti nunca, era para eu ter largado na pole, vinha com parciais mais rápidas que a de todo mundo e era o último a fazer a tomada, mas tive a quebra da embreagem”, detalhou.“Quando o óleo do hidráulico acabou, eu pensei que tinha terminado, que tinha perdido tudo. Quando voltei para a pista com a bandeira amarela, estava em terceiro”. É valido lembrar que esssa conquista foi especial, pois, marcou a sua 15º vitória em 10 temporadas.

A décima etapa, foi muito especial, o pega nas última três voltas envolvendo o Roberval e o Geraldo Piquet (filho do Nelson Piquet e irmão do Nelsinho, ex-F-1) foi de arrepiar os cabelos e de até levantar os mortos do cemitério, foi show mesmo. O pódio composto por cinco pilotos foi o seguinte: 1) Roberval; 2) Piquet; 3) Djalma Fogaça; 4) Felipe Giaffone e 5) Renato Martins.

Quatro pilotos entraram nesta etapa em busca do título da temporada 2009,( Felipe Giafone, Valmir Benavides, Wellinton Cirino e Roberval Andrade), mas apenas teria que sair vitorioso e esse "alguém", nada mais é que: FELIPE GIAFFONE da equipe RM Competições Volkswagen. Seu histórico na categoria é poderoso, vindo da Indy, onde não se sagrou campeão, teve a oportunidade de estrear numa categoria totalmente diferente de tudo que já esperimentou, mas determinado e valente que é, resolveu topar o desafio. Em 2007 foi campeão e em 2009, repetiu a dose muito "filiz" da vida expôs o sufoco que passou dentro de seu caminhão “Estou muito contente com o título. Foi uma das corridas mais complicadas da minha vida. Fiquei o tempo todo entre estar com o título na mão e perder a qualquer momento. Quando estava em quarto, eu era o campeão, mas se caísse para quinto, com o Cirino (Wellington) vencendo eu estaria fora da disputa”, contou o bicampeão.

Nesta etapa tivemos a despedida do experiente Djalma Fogaça que conclui a prova na terceira colocação, onde teve um desempenho de um garoto "esfomeado" por vitória, no ano que vem ele se dedicará totalmente a sua equipe a DF Motorsport, muito emocionado lembrou que a posição (3º) que terminou a etapa de Brasília, foi a mesma que marcou sua estreia em 1997 em Tarumã, RS.“Considero-me abençoado por Deus por tudo que o automobilismo me deu até hoje”, finalizou o piloto que deixa a marca de 7 vitórias, 11 pole positions e três terceiros lugares nos campeonatos de 1997, 2000, 2002, 2003 e 2005.


Espero que tenham gostado do texto e vão desculpando (mais uma vez) pelo meu "off-line".

Um abraço Natalino e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - FERRARI ANUNCIA REVELAÇÃO BRASILEIRA PARA ACADEMIA DE PILOTOS

A Ferrari anunciou nesta terça-feira (5) que o brasileiro Gianluca Petecof, de 15 anos, fará parte da academia de pilotos da escuderia italiana. Ele se juntará a um grupo que conta com o também brasileiro Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi.


Petecof se destacou no Mundial de Kart deste ano. O piloto de 15 anos terminou na sexta colocação, sendo o brasileiro mais bem posicionado.



Fonte de pesquisa e reprodução: uolesportes

POLÊMICA DA SEMANA - MARCHIONNE SE QUEIXA DE APRESENTAÇÃO DE PILOTOS NOS EUA

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.


Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.


“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.


“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.


“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.


“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.


“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia