sexta-feira, 14 de julho de 2017

IMAGEM/VÍDEO DA SEMANA - MULHER DE 79 ANOS PILOTA F1 E QUEBRA RECORDE




Irlandesa Rosemary Smith doma 800 cv de potência de Lotus-Renault de 2012 em Paul Ricard e se torna a pessoa mais velha a andar em um F1

 Em seu 40º aniversário na Fórmula 1, a Renault resolveu tentar bater um recorde histórico. O time francês colocou Rosemary Smith, uma irlandesa de 79 anos de idade, ex-piloto de rali, para andar em um carro de 2012 da equipe Lotus. Com isso, Rosemary se tornou a pessoa mais velha a andar em um carro de Fórmula 1 na história.

 Após ter o atual piloto da Renault e campeão de 2014 da GP2, Jolyon Palmer, como tutor, a irlandesa andou com os 800 cv do F1 na pista francesa de Paul Ricard concluindo o novo recorde.

 "Dirigir um carro de 800 cv é algo que eu, como muitos outros pilotos, sempre sonhei, mas nunca pensei que teria a oportunidade de fazer", disse Rosemary Smith.

 "Quando a equipe Renault me contatou, não pude dizer não. Foi totalmente diferente de dirigir comparando com um carro de rali, mas foi incrível. Eu estava me sentindo mais confortável a cada volta e conversar com Jolyon, de piloto para piloto, também ajudou a segurar os nervos."

 "Depois de competir e enfrentar os desafios de correr contra os homens por tantos anos com minha amiga Pauline (navegadora), estou feliz que eu possa compartilhar com ela esta última aventura. Isso mostra que qualquer um pode cumprir seus sonhos em qualquer idade se tentarem e seguirem suas paixões."

CONFIRA O VÍDEO





Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

HELIO CASTRONEVES 20 ANOS DE F-INDY

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - APÓS ALTA, BARRICHELLO TEM SURPRESA DOS FILHOS EM CASA

Campeão da Stock Car e duas vezes vice da F1 deixou o hospital depois de ter sofrido princípio de AVC no fim de janeiro


Rubens Barrichello deixou o hospital depois de ter sofrido um problema de saúde na última semana e se deparou com uma surpresa de seus filhos ao chegar em casa.


O piloto, duas vezes vice-campeão da F1 e dono do título de 2014 da Stock Car, foi internado no dia 27 de janeiro depois de sentir dores de cabeça em casa.


Fontes ouvidas pelo Motorsport.com Brasil contaram que Barrichello teve um princípio de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e chegou a passar pela UTI (Unidade de Terapia Intensiva).



Rubinho recebeu alta na última quarta-feira (7) e teve uma mensagem de boas-vindas da família em casa.


“Bem-vindo de volta, papai. Esta mensagem estava na garagem. Chorei muito abraçado a eles, na certeza de que nosso medo só nos aproximou, só fortaleceu. Amo muito vocês”, escreveu o piloto, de 45 anos.


Seu pai, Rubão, também se manifestou no Instagram. “Graças a Deus e a todas as orações de vocês, queridos amigos, nosso campeão voltou para casa. Ainda tem uns dias de recuperação, mas está ótimo. Obrigado a todos. Te amo, filho”, postou.


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


POLÊMICA DA SEMANA - PROVAS PIRATAS PREOCUPAM PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PARANANENSE DE AUTOMOBILISMO

Presidente da FPrA publica resolução para esclarecer as necessidades legais para a realização de um evento


As provas piratas são motivos de preocupação para Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Provas piratas são competições realizadas sem autorização da entidade, portanto, sem normas técnicas. Tais regras têm a finalidade de garantir as normas desportivas, técnicas e de segurança ao público e a terceiros.


No ano passado, provas não oficiais trouxeram grandes transtornos à FPrA. Pilotos que participaram de competições piratas e que tiveram algum tipo de descontentamento fizeram reclamações direto à Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), gerando uma situação delicada entre as duas entidades, e obrigando a FPrA a fazer esclarecimentos à CBA.


Gatti explica que um alvará só é expedido pela FPrA quando o promotor do evento cumpre com todos os encargos exigidos. Ele deve ser solicitado 30 dias antes da data prevista para o evento. Os técnicos da entidade estabelecem as condições de segurança, sempre buscando preservar a integridade física de participantes, do público e de terceiros. Estas exigências vão desde o equipamento do participantes a normas de evacuação do local caso venha a ocorrer algum imprevisto.


“Em um evento automobilístico, há diversos itens que começam a ser analisados muito tempo antes da data prevista: condições da praça esportiva, capacidade de público, como as pessoas vão chegar ao local e retornar a seus lares... Em caso de um acidente, quais condições e como será feito o atendimento, quantos profissionais estarão à disposição, quais as condições dos equipamentos? Em caso atendimento médico mais aprimorado, como será feito este atendimento e de que forma a ambulância deixará o local? Para os participantes, as análises vão das normais desportivas (regulamentos) às condições do equipamento, se as condições da prova desportiva oferecem a segurança necessária”, acentua Gatti.


Fonte de pesquisa e reprodução: CBA

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

O CORREDOR FANTASMA

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)
Valeu Pietro!

Atual campeão da World Series Pietro Fittipaldi,18 anos, neto do bicampeão F-1 e Campeão F-Indy, Emerson Fittipaldi, testou pela primeira vez nas ruas de Marrakesh, no Marrocos, com o carro da Formula E da equipe Panasonic Jaguar Racing. A etapa de Marrakesh contou como a terceira prova da temporada 2017/2018. Pietro ao final dos testes obteve a 2ª colocação.





"O treino foi muito bom, terminando em segundo lugar e podendo ajudar a equipe Panasonic Jaguar Racing a trabalhar no ajuste do carro ao longo do dia. O Nelsinho Piquet (titular do carro) é um grande amigo e me ajudou a melhorar a cada saída e fiquei bastante contente com o resultado, aproveitando bem esta ótima oportunidade. A equipe ficou feliz comigo e com o Paul (di Resta, que também esteve testando com o time) e tivemos um dia bem produtivo”, diz Fittipaldi, que deu 60 voltas no teste.