segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ENTREVISTA COM FELIPE MASSA APÓS ANÚNCIO DO RETORNO A FÓRMULA 1 EM 2017

Imagem: site da Williams

Felipe Massa confirmou o que já vinha sendo alimentado de forma "oficiosa" sobre o retorno do piloto brasileiro à F-1, após anunciar sua aposentadoria no final da temporada 2016. Tudo mudou após o anúncio da precoce aposentadoria do atual Campeão da categoria, Nico Rosberg. Daí em diante a dança das cadeiras ficou bem intensa. E tomou mais força quando vinha sendo divulgado, sempre de forma não oficial, a ida de Bottas (que até então era confirmada na Williams) para o lugar  de Rosberg na Mercedes. E que já foi confirmado também.

Retirado da página oficial do piloto no
Facebook


Foram dois meses intensos das possíveis cabeças que poderiam ocupar a vaga deixada por Bottas, Alguns pilotos foram lembrados: Button, o próprio Massa, Nars, Pascal, Ocon. Mas que bom que o Felipe Massa está de volta e eu também posso dizer: "Seja bem vindo!!!"

Aqui uma entrevista que encontrei no site da Williams com o Felipe Massa, logo após seu anúncio do retorno. A entrevista foi traduzida de forma automática pelo servidor, confira:


P: Você disse no final da temporada passada que achou que era o momento certo para se aposentar da Fórmula 1, o que mudou?

 R: Minha intenção sempre foi correr em algum lugar, como eu ainda tenho a paixão por competir e competir. Eu também tenho um forte amor por Williams como eu tenho desfrutado os últimos três anos com a equipe e, portanto, voltando para ajudar a dar estabilidade e experiência para impulsionar as coisas em 2017 foi algo que sentiu direito de fazer.

 Q: Você poderia ter olhado outras oportunidades para ficar na Fórmula 1, se você ainda estava aberto para a ideia?

 R: Eu tenho uma paixão por corridas, por competir e por lutar na pista. Meu retorno não é sobre ver a Fórmula 1 como a melhor opção, mas é sobre ver o papel na Williams como a melhor opção. Eu não teria voltado para qualquer outra equipe.

 Q: Você deixou o esporte em tão alto no final da temporada passada, existe o perigo de que você não vai receber a mesma recepção agora que você voltou?

 R: As cenas que vi no Brasil e em Abu Dhabi no ano passado são aquelas que nunca esquecerei. Estou tão grato por tudo o que aconteceu no ano passado e todas as mensagens gentis. Aconteça o que acontecer nesta temporada, vou sempre deixar o esporte com a cabeça erguida.

 Q: Você ainda tem o desejo de correr na Fórmula 1?

 R: Quando me juntei à Williams em 2014, encontrei uma equipe - e uma família - de quem eu amei fazer parte. Eu certamente não perdi o desejo de correr e lutar na pista. O que quer que eu teria girado minha mão a este ano, eu estaria pondo o esforço 100% em fazer o mais melhor trabalho que eu posso, e se eu não tive essa paixão, eu não concordaria retornar.

 Q: Você tem sido ligado a uma série de séries de corridas diferentes durante o inverno, o quão longe tinha conversas ido?

 R: Desde que anunciei minha aposentadoria no ano passado, eu estava avaliando minhas opções e havia uma série de oportunidades apresentadas a mim que eu poderia ter perseguido. No entanto, eu fiz a minha decisão e, portanto, este é agora o meu foco.

 P: Qual é a sensação de estar substituindo seu antigo companheiro Valtteri?

 R: Ir para os Campeões do Mundo atual é uma grande oportunidade para Valtteri. Ele é um corredor talentoso e foi ótimo trabalhar ao lado dele por três anos. Desejo-lhe todo o melhor para o próximo capítulo de sua carreira. 

 P: Podemos assumir que o dinheiro foi um fator na sua decisão de voltar para a Fórmula 1?

 R: Não vou discutir números nem detalhes sobre as negociações. Tudo o que vou dizer é que esta foi a decisão certa e estou feliz em continuar como parte da equipe.

 P: O que ajudou a tomar a decisão e quais os fatores que você tomou em consideração?

 R: Acho que o que aconteceu no final da temporada passada com a aposentadoria inesperada de Nico provocou uma virada única de eventos. Valtteri foi oferecido uma oportunidade fantástica e, como resultado, uma oportunidade surgiu para mim. Quando a mídia começou a relatar que eu poderia voltar, fiquei tocado pela resposta de tantos fãs que queriam me ver de volta no esporte. Isso foi certamente um fator na decisão, então eu gostaria de agradecer aos fãs por seu apoio. Mas, no final do dia, quando recebi a chamada foi uma oferta que eu não poderia recusar. Era Williams!

 P: Você pode confirmar que este é um contrato de um ano?

 R: Neste momento, este é um acordo para 2017 apenas e eu não pensei além.

 Q: Quais são seus pensamentos sobre o seu novo companheiro de equipe Lance Stroll?

 R: Estou ansioso para trabalhar com Lance, conhecendo-o há muito tempo. Ele provou nos campeonatos em que competiu até agora que merece essa oportunidade, e é ótimo para receber novos talentos na Fórmula 1. Lance pode ser jovem, mas Williams tem uma história de trazer novos pilotos para o esporte. Ele sabe que há uma curva de aprendizado íngreme à frente, mas o desporto motorizado é um esporte de equipe e eu espero apoiá-lo de qualquer maneira que puder.

 P: Quais são seus pensamentos e esperanças para 2017?

 R: Vai ser um ano emocionante com todas as mudanças na regulamentação e vou passar muito tempo com a equipe que está se preparando para a temporada. É muito cedo para fazer previsões, já que nem mesmo giramos uma roda. Mas posso dizer que estou muito ansioso para conduzir o FW40 quando o teste começa no próximo mês. 

 Q: Williams está comemorando 40 anos na Fórmula 1 este ano, você está ansioso para ser parte disso?

 R: Sim, muito. Williams tem uma história tão grande no esporte e alcançar este marco é uma conquista fantástica. Eu sei que a equipe tem mais planos para comemorar este ano e estou ansioso para fazer parte deles.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ESPECIAL FAMÍLIA PIQUET - EPISÓDIO 3 - MOTORSPORT.COM BRASIL

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3
Julho 2018

Pedro Piquet celebrou sua primeira vitória na GP3, obtida na segunda corrida da quarta etapa do campeonato, disputada no circuito de Silverstone no último domingo (8). O piloto liderou um pódio dominado pela equipe Trident após superar o francês Giuliano Alesi na largada e pontear todas as 15 voltas da corrida disputada no interior da Inglaterra. O resultado ainda colocou o brasileiro no top-5 do campeonato, objetivo traçado antes da rodada dupla.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE

POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE
Julho 2018

Santino Ferrucci, piloto protegido da Haas, recebe gancho de quatro provas após bater no parceiro de equipe e guiar pelo paddock segurando um celular


Piloto júnior da Haas na F1, Santino Ferrucci recebeu quatro corridas de suspensão da F2 após colidir com seu companheiro de equipe Arjun Maini ao fim da etapa de domingo, em Silverstone.


Ferrucci bateu na traseira de seu colega de Trident na volta de retorno aos boxes após a bandeirada.


Pelo incidente, ele recebeu uma multa de 60 mil euros e foi banido das próximas duas rodadas, em Hungaroring e Spa.


Além disso, o americano foi visto guiando sem uma luva entre os paddocks da F2 e F1, o que não é permitido. Nesta mão, ele foi visto segurando um telefone, e, por essas duas infrações, ele recebeu uma multa de 6 mil euros.


Ferrucci também foi visto forçando Maini, que também é protegido da Haas, para fora da pista na curva 4 na prova de domingo, sendo desclassificado da corrida.


A dupla também havia batido na corrida de sábado, sendo que Ferrucci recebeu uma punição por ter forçado Maini para fora da pista.


Gunther Steiner, chefe da equipe Haas na F1, confirmou que investigaria o incidente envolvendo seu pupilo.


“Estou ciente do incidente. Eu o vi na TV quando a corrida estava sendo mostrada. Não percebi, não ouvi o áudio, mas eu estava ciente de que havia problemas”, comentou.


“Eu disse que não vou lidar com isso hoje. Vou lidar durante a semana, então terei mais informações. Estou ciente de que algo aconteceu, mas, no momento, não tenho informações suficientes para comentar.


” Em sua conta no Twitter, a equipe Trident expressou apoio a Maini, acusando Ferrucci de “falta de espírito esportivo e, acima de tudo, com um comportamento não civilizado” por parte do piloto e de seu pai. Além disso, o time também disse que seus advogados lidarão com as implicações contratuais do ocorrido.


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


GP COMPLETO

GP COMPLETO

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

SALVEM-SE QUEM PUDER - RALLY DA JUVENTUDE

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1
GP Road America, F-Indy 2018

PROMOÇÕES/ CONCURSOS/ DINÂMICAS

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER
Clique na imagem e saiba como participar.

MUNDIAL PILOTOS F1 2018

MUNDIAL  PILOTOS F1 2018

CLASSIFICAÇÃO APÓS GP INGLATERRA


1º Vettel, 171






2º Hamilton, 163





3º Raikkonen, 116



4º Ricciardo, 106



5º Bottas, 104
6º Verstappen, 104





7º Hulkenberg, 42





8ºAlonso, 40



9° Magnussen, 39



10º Sainz, 28



11º Ocon, 25





12º Perez, 24





13° Gasly, 18





14º Leclerc, 13





15º Grosjean, 12




16º Vandoorne, 8






17º Stroll, 4







18º Ericsson, 3





19º Brendon, 1



20º Sirotkin, 0






MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018

MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018
Classificação após GP Inglaterra



1º Ferrari: 287 pontos





2º Mercedes: 267





3º Red Bull- Tag Heuer: 199

















4º Renault: 70




5º Hass-Ferrari: 51





6º Force India-Mercedes: 49







7º McLaren-Renault : 48













8º Scuderia Toro Rosso-Honda: 19




9º Sauber-Ferrari: 16











10° Williams-Mercedes: 4