terça-feira, 17 de maio de 2016

F-1 1972 - EMERSON FITTIPALDI, CAMPEÃO F1 - HISTÓRIAS DO CIRCO DA F-1, EDIÇÃO Nº 6




"Histórias do Circo da F-1", traz em sua sexta edição uma importante passagem da categoria no esporte a motor que influenciou os dirigentes da F-1, a ter provas aqui no Brasil e de ser atualmente um dos mais tradicionais cenários da categoria atualmente, com a realização do GP Brasil.

O ano é 1972 (fui longe hem), GP da Itália (10/9/72), circuito de Monza, o piloto brasileiro Emerson Fittipaldi corria pela equipe Lotus (preto e dourado) lutava pelo seu primeiro título de Campeão. Emerson era favorito, tinha 52 pontos no campeonato, faltavam três provas para o fim da temporada. Jackie Stewart e Hulme, - ambos com 27 pontos tinham chances matemáticas.



Mas o que deveria ser um poço de tranquilidade para Emerson, acabou sendo um desafio de fé e controle emocional para não por tudo a perder. A carreta que transportava a Lotus do brasileiro sofrera uma acidente e foi peça de F-1 para tudo que é canto, sem contar que o carro titular do brasileiro não teve condições de disputar a corrida.

Colin Chapman, proprietário do time, havia deixado uma carreta com um carro reserva na fronteira com a França (Chapman tinha medo da justiça italiana confiscar seus carros, em função do processo que sofria pelo acidente que vitimou Rindt dois anos antes). 

Emerson e Chapman viviam seus dramas, o carro reserva não aceitava muito bem os ajustes para o final de semana da prova. E agora, o que fazer? Para piorar, o tanque de combustível estava vazando gasolina (isso que é sorte, viu). A troca levaria em torno de uma hora, porém o tempo era ouro, e os mecânicos teriam que fazer em trinta minutos, pois bem, eles fizeram em 20 (risos).

A nove voltas do encerramento (total de 55) Emerson liderava a provasó precisava levar o carro (todo remendado) ao final da prova, como dizia o Emerson, foram as nove voltas mais longas de sua carreira. Ao fim da prova, Chapman comemorava com o boné na mão, a torcida ia a loucura.



No Brasil, quem estava ouvindo a rádio Jovem Pan, podia sentir a emoção do narrador da prova: "Emerson Fittipaldi,Campeão Mundial de F1!" Agora adivinhem quem era o narrador? O pai do Emerson, o Barão Fittipaldi!

Emerson se tornava o mais jovem (25 anos) Campeão Mundial de F-1, que pertencia ao escocês Jim Clark. Emerson perderia esse título somente em 2005 para Fernando Alonso (24 anos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ESPECIAL FAMÍLIA PIQUET - EPISÓDIO 3 - MOTORSPORT.COM BRASIL

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - SCOOTT DIXON CONQUISTA TÍTULO DE CAMPEÃO DA F-INDY 2018

IMAGEM DA SEMANA - SCOOTT DIXON CONQUISTA TÍTULO DE CAMPEÃO DA F-INDY 2018
Setembro 2018

Scoott Dixon, 37 anos, Campeão da temporada 2018 da F-Indy, um piloto super completo e que merecidamente levou para casa o troféu mais desejado por todos os pilotos durante a temporada: o de Campeão.


"Cara, isso é tão incrível!", Disse Dixon, cujos cinco campeonatos o deixam para trás apenas outra lenda, AJ Foyt, com sete.. “Eu não posso acreditar que isso realmente aconteceu. Eu não posso agradecer a todos o suficiente por isso, é tão legal!


A última prova da categoria foi disputada no último domingo (16), o GP de Sonoma, que se despede do calendário da categoria. A prova foi vencida por Hay Hunter-Ray e Dixon que chegou na segunda colocação o que dava para ele uma grande margem de pontos (57) para seu adversário, o americano Alexander Rossi.



POLÊMICA DA SEMANA - WOLFF CRITICA "POLÍTICA" E "MENTIRAS" POR SITUAÇÃO DE OCON

POLÊMICA DA SEMANA - WOLFF CRITICA "POLÍTICA" E "MENTIRAS" POR SITUAÇÃO DE OCON
Setembro 2018

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, culpou as “políticas” e “mentiras” para a possibilidade de Esteban Ocon ficar sem uma vaga no grid da F1 em 2019, especialmente porque outros não tiveram “bolas” para honrar sua palavra.


O piloto júnior da Mercedes pode acabar sem uma vaga na próxima temporada após ser a principal vítima da movimentação da F1 durante as férias.


Entende-se que o francês tinha um acordo para se juntar à McLaren em julho, mas voltou seu foco para a Renault após, aparentemente, a fabricante francesa demonstrar seu comprometimento em tê-lo.


No entanto, ele perdeu a vaga na Renault quando ela optou por contratar Daniel Ricciardo.


A mudança, aliada à aquisição da Force India por um consórcio liderado por Lawrence Stroll, o que significa que Lance Stroll certamente irá assumir a vaga de Ocon, fez com que o piloto francês tivesse dificuldade em encontrar um cockpit.


Wolff se mostrou chateado com os acontecimentos e sugeriu que Ocon teria um futuro garantido se outras pessoas cumprissem com o que foi combinado.


“O que aconteceu neste ano em julho e agosto é simplesmente inacreditável”, disse Wolff à Sky Sports. “Havia tanta políticas nos bastidores, agendas escondidas, mentiras.”


“Nem todos os bons garotos estarão em carros e provavelmente Esteban será um deles.”


Ele acrescentou: “Em julho, tínhamos duas ofertas na mesa, com contratos, e foi uma questão de escolher qual era o correto. Ele acabou não tendo nenhum porque as pessoas simplesmente não têm as bolas para seguir o que dizem.”



Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


GP COMPLETO

GP AUSTRÁLIA 2000

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

SALVEM-SE QUEM PUDER - RALLY DA JUVENTUDE

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1
GP Gateway , F-Indy 2018

PROMOÇÕES/ CONCURSOS/ DINÂMICAS

PROMOÇÃO FAN PUSH EQUIPE FULL TIME - STOCK CAR 2018, ETAPA CAMPO GRANDE

PROMOÇÃO FAN PUSH EQUIPE FULL TIME - STOCK CAR 2018, ETAPA CAMPO GRANDE
Clique na imagem e saiba como participar.

MUNDIAL PILOTOS F1 2018

MUNDIAL  PILOTOS F1 2018

CLASSIFICAÇÃO APÓS GP CINGAPURA






1º Hamilton, 281



2º Vettel, 241

3º Raikkonen, 174

Bottas, 171


5º Verstappen, 148


6º Ricciardo, 126





7º Hulkenberg, 53









8ºAlonso, 50




9° Magnussen, 49






10º Perez,46






11º Ocon, 45



12º Sainz, 38


13° Gasly, 28

14º Grosjean, 27




15º Leclerc, 15






16º Vandoorne, 8




17º Stroll, 6






18º Ericsson, 6




19º Brendon, 2



20º Sirotkin, 1

MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018

MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018
Classificação após GP Cingapura

1º Mercedes: 452



2º Ferrari: 415 pontos




3º Red Bull- Tag Heuer: 274

















4º Renault: 91


5º Hass-Ferrari: 76


6º McLaren-Renault : 58












7º Force India-Mercedes: 32





8º Scuderia Toro Rosso-Honda: 30


9º Sauber-Ferrari: 21











10° Williams-Mercedes: 7