terça-feira, 17 de maio de 2016

F-1 1972 - EMERSON FITTIPALDI, CAMPEÃO F1 - HISTÓRIAS DO CIRCO DA F-1, EDIÇÃO Nº 6




"Histórias do Circo da F-1", traz em sua sexta edição uma importante passagem da categoria no esporte a motor que influenciou os dirigentes da F-1, a ter provas aqui no Brasil e de ser atualmente um dos mais tradicionais cenários da categoria atualmente, com a realização do GP Brasil.

O ano é 1972 (fui longe hem), GP da Itália (10/9/72), circuito de Monza, o piloto brasileiro Emerson Fittipaldi corria pela equipe Lotus (preto e dourado) lutava pelo seu primeiro título de Campeão. Emerson era favorito, tinha 52 pontos no campeonato, faltavam três provas para o fim da temporada. Jackie Stewart e Hulme, - ambos com 27 pontos tinham chances matemáticas.



Mas o que deveria ser um poço de tranquilidade para Emerson, acabou sendo um desafio de fé e controle emocional para não por tudo a perder. A carreta que transportava a Lotus do brasileiro sofrera uma acidente e foi peça de F-1 para tudo que é canto, sem contar que o carro titular do brasileiro não teve condições de disputar a corrida.

Colin Chapman, proprietário do time, havia deixado uma carreta com um carro reserva na fronteira com a França (Chapman tinha medo da justiça italiana confiscar seus carros, em função do processo que sofria pelo acidente que vitimou Rindt dois anos antes). 

Emerson e Chapman viviam seus dramas, o carro reserva não aceitava muito bem os ajustes para o final de semana da prova. E agora, o que fazer? Para piorar, o tanque de combustível estava vazando gasolina (isso que é sorte, viu). A troca levaria em torno de uma hora, porém o tempo era ouro, e os mecânicos teriam que fazer em trinta minutos, pois bem, eles fizeram em 20 (risos).

A nove voltas do encerramento (total de 55) Emerson liderava a provasó precisava levar o carro (todo remendado) ao final da prova, como dizia o Emerson, foram as nove voltas mais longas de sua carreira. Ao fim da prova, Chapman comemorava com o boné na mão, a torcida ia a loucura.



No Brasil, quem estava ouvindo a rádio Jovem Pan, podia sentir a emoção do narrador da prova: "Emerson Fittipaldi,Campeão Mundial de F1!" Agora adivinhem quem era o narrador? O pai do Emerson, o Barão Fittipaldi!

Emerson se tornava o mais jovem (25 anos) Campeão Mundial de F-1, que pertencia ao escocês Jim Clark. Emerson perderia esse título somente em 2005 para Fernando Alonso (24 anos).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR
DEPOIMENTO DE FELIPE NARS SOBRE SUA CARREIRA

TV MOTOR

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - EQUIPE BAHIA RACING CAMPEÃ DO ENDURANCE 6H. NO KARTÓDROMO PALADINO (JOÃO PESSOA)

IMAGEM DA SEMANA - EQUIPE BAHIA RACING CAMPEÃ DO ENDURANCE 6H. NO KARTÓDROMO PALADINO (JOÃO PESSOA)
Parabéns aos pilotos Diego Freitas, Euvaldo Luz, Victor Luz e Armando Duran!

POLÊMICA DA SEMANA - HALLO NÃO!

HALO NÃO! RIO (gente doida) – Aí que fico algumas horas longe do computador e a FIA decide que será o Halo a proteção de cockpit a ser adotada na F-1 no ano que vem. O Shield, testado por Vettel no fim de semana de Silverstone, foi reprovado em menos de uma volta — o piloto ficou tonto e enjoado.


Como a FIA quer alguma coisa em 2018, resolveu partir para algo que foi bem testado no ano passado.


Acho uma aberração estética. Acho que não impediria a mola de atingir a testa de Massa. Acho que que não salvaria Bianchi. Acho que não serve para muita coisa, exceto para o caso de um pneu voar sobre a cabeça de um piloto. Algo que, convenhamos, não tem acontecido com frequência.


Fonte de pesquisa e reprodução: Blog do Flavio Gomes


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

*

GP ITÁLIA 1992, MONZA

A 6ª edição do nosso quadro "GP Completo", traz o charmoso e clássico GP Itália, pista "velha" e que traz fortes emoções em qualquer ano que seja disputado. O ano é 1992, as Williams-Renault eram os carros a serem perseguidos pelos adversários, a dupla de pilotos era formada por Nigell Mansell e Ricardo Patrese, que corria em casa.

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia