sexta-feira, 11 de setembro de 2015

POLÊMICA DA SEMANA - F1 TINHA CARROS PARA HOMENS, E SENNA "ERA MELHOR QUE TODOS NÓS", DIZ BERGER.

Imagem retirada da internet


Companheiro do tricampeão na McLaren, ex-piloto austríaco afirma que Fórmula 1 atual é para "moças". Inglês relembra "boicote" do brasileiro na Lotus em 1986

Neste sábado, o Canal Brasil estreia o documentário "Ayrton - Retratos e Memórias", sobre o tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna, morto após acidente em 1994, no GP de San Marino, em Ímola. Em um dos depoimentos, o austríaco Gerhard Berger rende homenagens ao brasileiro, seu companheiro na McLaren entre 1990 e 1992. O ex-piloto afirma que, naquela época, os carros eram mais potentes e havia mais dificuldade. E Senna era o melhor.

 - As pessoas que conhecem o esporte hoje não conseguem entender o que era um motor de 1.200 cavalos. Com pneus de treino, sem áreas de escape, em curvas de alta, de lado, indo embora, o que ele fazia melhor que todos nós. Era um carro para homem. Agora são carros para moças. Em carros para homens, com toda aquela potência, rodas grandes, sem câmbio automático, sem apoio de computador. Eram da pesada - disse o austríaco.

  Berger lembra que, quando Senna ainda estava na Lotus, entre 1985 e 1987, conseguia ser o mais rápido nos treinos, mesmo com um carro inferior. Ayrton largou em primeiro lugar 16 vezes na equipe inglesa, somando as três temporadas.

Foto: (reprodução)


 - Se você disser "Ayrton Senna" para mim, o que vem à minha mente, além do amigo, é sua velocidade natural, suas voltas de classificação na Lotus, um dia depois do outro, uma semana depois da outra, sempre pole position. E não com um carro pole position. Ele é que levava o carro à pole position. Ele fazia o tempo todo, no último segundo do treino oficial, com grande força mental, num jeito inacreditável.

 Foi na Lotus, em 1985, que Ayrton Senna conseguiu sua primeira vitória na Fórmula 1, no GP de Portugal. No fim daquela temporada, acabou na quarta posição do Mundial. A equipe decidiu trocar o italiano Elio de Angelis pelo inglês Derek Warwick. Mas o brasileiro vetou a presença do britânico na equipe.

 - Foi uma momento difícil para mim. Assinei um contrato com a Lotus, para ter tratamento igual ao de Ayrton em 1986. Nós revezaríamos o carro reserva. Eu já tinha escolhido meus mecânicos, engenheiros, tudo. Então, recebi um telefonema em dezembro, para ir à fábrica. Achei que era para assinar contrato e receber meu primeiro pagamento. Mas senti que o clima estava diferente e me disseram que, infelizmente, não poderiam fechar comigo. Disseram que Ayrton não me queria como companheiro de equipe. Ele sabia que a equipe não tinha dinheiro, capacidade, mecânicos, engenheiros, para se concentrar em dois pilotos. Então aconteceu algo muito estranho. Recebi uma carta de Ayrton, me desejando tudo de bom para 86 - relembrou Warwick.


Fontesportv.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

HELIO CASTRONEVES 20 ANOS DE F-INDY

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - CARRO NOVO DA F-INDY 2018 FOI APRESENTADO

Foi apresentado em Detroit, durante o NAIAS – Salão Internacional do Automóvel dos Estados Unidos, nesta terça-feira, o novo carro da Fórmula Indy 2018. A grande novidade é o kit universal, para as equipes que utilizarem os motores Honda e Chevrolet. O que não acontecia em 2017, que cada fabricante tinha seus kits.


O novo kit universal, de acordo com os testes mostrou um carro mais divertido para guiar, com menos grip, menos arrasto e maiores velocidades finais.



A temporada 2018 da Indy começa em 11 de março, com a disputa do GP de São Petersburgo.

POLÊMICA DA SEMANA - HAMILTON FALTA A EVENTO DE PATROCINADOR DA MERCEDES

Piloto estava confirmado, mas não apareceu por causa de um mal-estar


Sempre sob os holofotes, Lewis Hamilton tornou-se notícia mais uma vez, mas agora não foi por causa de nenhuma façanha nas pistas ou algo que publicou em suas redes sociais, mas sim por perder o primeiro evento oficial de 2018 da equipe Mercedes, um evento promocional. A informação é do jornal espanhol Marca. A IWC, marca de relógios e patrocinadora da equipe alemã, comemorou seu 150º aniversário na noite passada com uma festa de gala em Genebra, na Suíça, que teve presença de seu companheiro de equipe Valtteri Bottas e outras personalidades do esporte, como David Coulthard, Carmen Jordá, Juan Mata e Luis Figo.


Hamilton, que sempre se destaca por sua imagem descontraída neste tipo de evento, estava confirmado, mas devido a um mal-estar que vem sofrendo nos últimos dias, não foi a Genebra.


Fonte de pesquisa e reprodução: brmotorsport.com

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

O CORREDOR FANTASMA

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)
Valeu Pietro!

Atual campeão da World Series Pietro Fittipaldi,18 anos, neto do bicampeão F-1 e Campeão F-Indy, Emerson Fittipaldi, testou pela primeira vez nas ruas de Marrakesh, no Marrocos, com o carro da Formula E da equipe Panasonic Jaguar Racing. A etapa de Marrakesh contou como a terceira prova da temporada 2017/2018. Pietro ao final dos testes obteve a 2ª colocação.





"O treino foi muito bom, terminando em segundo lugar e podendo ajudar a equipe Panasonic Jaguar Racing a trabalhar no ajuste do carro ao longo do dia. O Nelsinho Piquet (titular do carro) é um grande amigo e me ajudou a melhorar a cada saída e fiquei bastante contente com o resultado, aproveitando bem esta ótima oportunidade. A equipe ficou feliz comigo e com o Paul (di Resta, que também esteve testando com o time) e tivemos um dia bem produtivo”, diz Fittipaldi, que deu 60 voltas no teste.