sábado, 14 de fevereiro de 2015

EM QUARTA TEMPORADA NO DTM, AUGUSTO FARFUS SEGUE NO TEAM RBM E TERÁ NOVO PARCEIRO DE EQUIPE EM 2015

 



Nesta sexta-feira, em Munique, a BMW Motorsport anunciou o line-up de pilotos que defenderá a montadora bávara na temporada 2015 do DTM. Único brasileiro do grid, Augusto Farfus terá o estreante britânico Tom Blomqvist como seu novo companheiro de equipe.


Piloto oficial da BMW Motorsport desde os tempos de WTCC, Augusto Farfus disputará em 2015 sua quarta temporada no DTM. Vice-campeão em 2013 e único brasileiro no grid da categoria, uma das principais do automobilismo mundial, o curitibano de 31 anos seguirá defendendo as cores do Team RBM, escuderia belga chefiada por Bart Mampaey. Neste ano, Farfus terá como companheiro de equipe o jovem britânico Tom Blomqvist, de 21 anos, que fará sua estreia no DTM. O anúncio foi realizado nesta sexta-feira (6 de fevereiro) em comunicado publicado pela BMW Motorsport em Munique, Alemanha.


Desde que retornou ao DTM, em 2012, a BMW vem colecionando conquistas e títulos na categoria. A montadora bávara foi campeã do certame de pilotos daquele ano com o canadense Bruno Spengler, foi vice com Farfus em 2013 e faturou novamente a taça com o alemão Marco Wittmann no ano passado. E tanto em 2012 como em 2013, a BMW foi campeã dos construtores.

 Augusto tem um histórico bastante respeitável na categoria. Em três temporadas, o curitibano disputou 27 corridas, venceu quatro provas e faturou por três vezes a pole-position. No seu ano de estreia, Farfus teve como companheiro de equipe o britânico Andy Priaulx, enquanto em 2013 e 2014 dividiu os boxes do Team RBM com o norte-americano Joey Hand. Em 2015, depois de faturar o segundo lugar nas 24 Horas de Daytona na classe GT Le Mans, o brasileiro servirá como referência para o novato Tom Blomqvist, destaque nos treinos com a BMW M4 DTM em dezembro do ano passado.

 Além do Team RBM, a BMW Motorsport também definiu as duplas das suas outras três equipes do DTM: o campeão Marco Wittmann representará o Team RMG ao lado de Maxime Martin, Martin Tomczyk e António Félix da Costa defenderão o Team Schnitzer, enquanto Bruno Spengler e Timo Glock vão disputar a temporada 2015 pelo Team MTEK.

 Nos últimos dias, Farfus esteve no Circuito das Américas, em Austin, nos Estados Unidos, no evento de lançamento da BMW X6 M. Nas próximas semanas, o foco estará voltado aos preparativos para a temporada 2015 do DTM. A abertura do campeonato, que terá como grande novidade a introdução do sistema de rodadas duplas, terá início em 2 de maio, no circuito de Hockenheim.




 Augusto Farfus:

"Fico muito feliz por permanecer no Team RBM pelo simples fato de dar continuidade ao trabalho que temos desempenhado nos últimos três anos no DTM. É uma equipe com DNA vencedor, já vencemos muitas corridas juntos, e fico feliz em poder dar sequência à nossa jornada. Temos um projeto muito bom para esta temporada, e para que este projeto seja vitorioso é muito importante continuar com os mesmos mecânicos e engenheiros. Dou as boas-vindas ao Tom Blomqvist, meu novo companheiro de equipe, um jovem talento que foi muito bem nos treinos e será uma boa referência para o time. Acredito que vamos fazer um bom trabalho juntos."

 Bart Mampaey, chefe de equipe do Team RBM:

 "Augusto Farfus acumulou muita experiência no DTM ao longo dos últimos três anos e já mostrou que é capaz de vencer corridas e se colocar na luta pelo título. Quanto a Tom Blomqvist, damos as boas-vindas a um rápido e jovem piloto, que tem tudo o que é necessário para acertar no DTM. Estou muito ansioso para trabalhar com estes dois pilotos em 2015."

 Jens Marquardt, diretor da BMW Motorsport:

 "Vamos para a nova temporada com um forte line-up de pilotos e equipes. Este é o melhor conjunto que poderia almejar. No total, nossos pilotos têm 334 corridas e 31 vitórias no DTM. Temos um bom mix de pilotos jovens e experientes, e todos têm condições de deixar sua marca na categoria. Mantemo-nos fieis à nossa filosofia de que só podemos alcançar o sucesso a longo prazo no DTM com quatro equipes de igual força. Tivemos experiências positivas com esta abordagem no passado. Estamos confiantes de que encontramos o line-up ideal para a temporada 2015, na qual teremos de enfrentar uma série de novos desafios com o novo formato de rodadas duplas no fim de semana."

Fonte: Informativo Augusto Farfus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - TAKUMA SATO SENTA NO MARMON WASP, PRIMEIRO CARRO VENCEDOR DA 1ª EDIÇÃO DAS 500

IMAGEM DA SEMANA -  TAKUMA SATO SENTA NO MARMON WASP, PRIMEIRO CARRO VENCEDOR DA 1ª EDIÇÃO DAS 500

Takuma Sato foi o primeiro piloto japonês a vencer a tradicional 500 Milhas de Indianápolis . E como todo vencedor desta importantíssima corrida, o piloto foi ao museu gravar seu rosto no Troféu Borg-Warner dos vencedores. Aproveitou e experimentou a famosa Marmon Wasp que Ray Harroun levou à vitória no primeiro Indianápolis 500 em 1911. Takuma Sato .foi o vencedor do 101º Indianápolis 500.

POLÊMICA DA SEMANA - NÃO FAZ O MENOR SENTIDO FELIPE MASSA FORA DA WILLIAMS EM 2018

Uma hipotética saída de Felipe Massa da Williams significa jogar por terra o programa de desenvolvimento iniciado em 2017.


Por: Américo Teixeira Junior


Caso a lógica impere, qualquer discussão sobre o teammate de Lance Stroll em 2018 é inócua, pois não faz o menos sentido remover Felipe Massa da posição. Salvo uma imposição contundente do poder econômico, a evolução da Williams e do piloto canadense passam necessariamente pelas mãos do brasileiro vice-campeão mundial.


O fato de a equipe ter se reestruturado e investido em pessoal qualificado, revela estar em franco desenvolvimento um projeto para a equipe fundada por Frank Williams voltar a figurar entre as protagonistas da Fórmula 1, mesmo estando vulnerável à necessidade de recursos.


A presença de Stroll reflete essa vulnerabilidade, mas nem por isso deixou de ser uma aposta no futuro, pois é visível a evolução do piloto, que inegavelmente se destacou nas categorias de base. Sim, pois há um limite para o poder do dinheiro no automobilismo. Vagas, compram-se, mas moeda alguma se converte em qualidade e resultados.


Felipe Massa faz parte dessa engrenagem dentro das pistas, mas principalmente fora delas. Referência técnica e desportiva, é indispensável uma bagagem como a dele na hora de discutir procedimentos e soluções. Já Stroll está incapacitado de fazê-lo por estar ainda, por assim dizer, tentando descobrir para que lado vira a coisa.


É fato que o pai do canadense é sócio da Williams, dono de uma quantidade não revelada de ações. Estima-se que teria comprado 30% das ações pertencentes a Frank Williams. Independentemente de esse número ser correto, a verdade é que sua palavra tem peso, sendo lícito supor que advogue pela manutenção de um formato que tende a evoluir se a Williams for capaz de entregar um carro promissor em 2018.


Não se pode desconsiderar que os “Irma” da vida também sacodem a Fórmula 1 de tempos em tempos, mas em tempos de, quando muito, “tempestades tropicais”, Felipe Massa fica onde está.


Fonte de pesquisa e reprodução: diariomotorsport

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia