sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

AUGUSTO FARFUS COMENTA NOVO FORMATO DO DTM E CONFIRMA PRESENÇA NAS 24 HORAS DE DAYTONA DE 2015





Confirmado pela BMW para mais uma temporada no DTM, Augusto Farfus acredita que o novo regulamento da categoria será um grande desafio para todos os pilotos. O calendário de 2015 para o piloto brasileiro terá início nos Estados Unidos, com a disputa das 24 Horas de Daytona, em janeiro.




Definitivamente, 2015 será um ano intenso para a carreira de Augusto Farfus. O curitibano de 31 anos teve recentemente seu nome confirmado pela BMW para disputar mais uma temporada do DTM, uma das categorias mais importantes do automobilismo mundial, sendo assim seu quarto ano no certame. Também na última semana, o piloto brasileiro teve a confirmação de que voltará aos Estados Unidos para disputar novamente as 24 Horas de Daytona. Desta vez, Augusto correrá a tradicional prova norte-americana de endurance pela equipe oficial da BMW, a Rahal Letterman Lanigan, chefiada pelo experiente Bobby Rahal, em 25 de janeiro.

 O fim da temporada 2014 do DTM não representou o término dos trabalhos de Farfus neste ano. O piloto, em conjunto com a BMW, retomou os trabalhos visando melhorar alguns pontos da M4 — carro que a montadora bávara estreou nesta temporada — para voltar mais forte em 2015. No início de dezembro, Augusto participou de testes coletivos em Jerez tendo como foco o desenvolvimento de seu carro para o próximo campeonato, que reservará muitas mudanças na categoria.

 Diferente das dez provas realizadas em 2014, o DTM adotará para o ano que vem o sistema de rodadas duplas, com 18 provas em nove finais de semana, com o início do campeonato marcado para Hockenheim, no início de maio, e finalizando também no tradicional circuito alemão, em outubro. O novo regulamento foi revelado por Hans Werner Aufrecht, dirigente máximo do DTM, que considera a medida um desejo antigo dos fãs da categoria, que volta a adotar o formato pela primeira vez desde 2002. 

 Único representante brasileiro do DTM, Farfus entende que a medida é muito atraente, não só para os fãs da categoria, mas também para as três montadoras que fazem parte do grid: Audi, BMW e Mercedes, e para os pilotos. Na visão de Augusto, será um ano desafiador para todos os competidores pela demanda física que o carro do DTM exige. Além disso, o paranaense entende que a regularidade será o ponto chave para ser bem-sucedido em meio a um calendário com 18 corridas. O sistema não será novidade para Farfus, que correu por muitos anos no WTCC, categoria que realiza suas etapas também em regime de rodada dupla. 

 Após as atividades de pista em dezembro na Europa, Augusto se prepara para voltar ao Brasil para as festas de fim de ano antes de voltar a acelerar em janeiro, nos testes visando as 24 Horas de Daytona.

 Augusto Farfus:

 Retorno às 24 Horas de Daytona:

 "Estou confirmado pela BMW para a temporada de 2015 do DTM. Será um ano que já vai começar com a agenda cheia porque vamos novamente disputar as 24 Horas de Daytona.

 É muito bom abrir o ano com uma corrida importante, e que exige bastante preparação, por ser de longa duração. No ano passado me diverti muito, e é uma honra voltar aos Estados Unidos e guiar o carro oficial da BMW para iniciar bem 2015."

 Novo formato do DTM para 2015: 

 "2015 será uma temporada intensa para todos nós no DTM. Este ano ficou abaixo das nossas expectativas, por isso estamos focados em fazer um melhor papel no próximo campeonato. Creio que o novo formato do DTM para o ano que vem será um grande desafio para todos os pilotos. A regularidade será o ponto chave para quem almeja ser bem-sucedido na temporada porque, em 18 corridas, o fundamental é você pontuar o máximo possível para estar em boas condições de luta pelo título. Será bem legal para nós e também para o público, que terá a oportunidade de acompanhar um fim de semana bem movimentado. A parte física será fundamental, já que vamos andar muito mais com o carro do que o habitual. O carro é muito exigente fisicamente, então nossa preparação terá de ser ainda melhor para apresentarmos um grande trabalho durante todo o fim de semana."

 Calendário da temporada 2015 do DTM:

 1) 1 a 3 de maio: Hockenheim (Alemanha)
 2) 29 a 31 de maio: Lausitzring (Alemanha)
 3) 26 a 28 de junho: Norisring (Alemanha)
 4) 10 a 12 de julho: Zandvoort (Holanda)
 5) 31 de julho a 2 de agosto: Red Bull Ring (Áustria)
 6) 28 a 30 de agosto: Moscou (Rússia)
 7) 11 a 13 de setembro: Oschersleben (Alemanha)
 8) 25 a 27 de setembro: Nürburgring (Alemanha)
 9) 16 a 18 de outubro: Hockenheim (Alemanha)

Fonte: Augusto Farfus - Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - FERRARI ANUNCIA REVELAÇÃO BRASILEIRA PARA ACADEMIA DE PILOTOS

A Ferrari anunciou nesta terça-feira (5) que o brasileiro Gianluca Petecof, de 15 anos, fará parte da academia de pilotos da escuderia italiana. Ele se juntará a um grupo que conta com o também brasileiro Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi.


Petecof se destacou no Mundial de Kart deste ano. O piloto de 15 anos terminou na sexta colocação, sendo o brasileiro mais bem posicionado.



Fonte de pesquisa e reprodução: uolesportes

POLÊMICA DA SEMANA - MARCHIONNE SE QUEIXA DE APRESENTAÇÃO DE PILOTOS NOS EUA

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.


Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.


“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.


“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.


“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.


“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.


“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia