segunda-feira, 8 de setembro de 2014

KANAAN VENCE ÚLTIMA PROVA DA TEMPORADA DA F-INDY E WILL POWER FICA COM O TÍTULO DE CAMPEÃO

Kanaan cruza a linha de chegada na primeira colocação, no oval de Fontana.



Tony Kanaan (Chip Ganassi) vence última etapa (Fontana) da temporada da F-Indy e Will Power (Penske) conquista o título de Campeão ao cruzar a linha de chegada na nona colocação.

Tony Kanaan, que estreou este ano pela equipe Chip Ganassi, ainda não tinha vencido nenhuma etapa, apesar de ter chegado perto em algumas etapas. Kanaan, com certeza, tirou um fardo pesado das costas, conquistando um bom respaldo dentro do time da Ganassi e porque não, atraindo investidores para o carro do piloto brasileiro para as próximas temporadas.


"Foi um longo tempo de espera, Chip me deu a oportunidade, era uma temporada especial para a equipe, estou muito agradecido a todos os patrocinadores. Finalmente venci”, declarou. “Um grande trabalho do time, conseguimos a dobradinha, foram excelentes pit-stops. É uma sensação incrível ter voltado a vencer, a gente passou perto tantas vezes este ano. Nós mostramos o nosso potencial. Mostramos do que o time é capaz. Apesar de um começo ruim, terminamos o ano por cima, foram seis pódios para mim. Para o ano que vem, muda quase tudo, mas nós temos um time muito forte, com muita gente capacitada”, finalizou Kanaan.

Tony festeja,em Fontana, primeira vitória no time da Chip Ganassi

Will Power, provou o gostinho de ser Campeão na F-Indy, depois de perder a conquista do título durante três anos consecutivos (2010/2011/2012), o piloto australiano terminou a prova na nona colocação. Sua estreia na categoria aconteceu em 20008 pela equipe KV, mas, foi no ano seguinte, a pedido de Roger Penske (proprietário do time que leva seu nome), que Power pode mostrar suas habilidades, na oportunidade o australiano foi convocado para substituir Helinho( com problemas no fisco americano) na prova de abertura em St. Petersburgo.

Will Power, o atual número 1 da F-Indy.


Roger Penske gostou da atuação do australiano e garantiu o carro (o terceiro) para Power seguir a temporada. O australiano ganhou a fama na Indy de ter ótimos desempenhos em circuitos mistos e de deixar a desejar em circuitos ovais. De lá para cá muitas coisas aconteceram e neste ano, Power demostrou que sabe andar em circuitos ovais, garantindo assim pontos valiosos que o projetaram a lutar pelo título na última prova do campeonato.

“Você nunca acha que pode acontecer, até que aconteça. Não acredito que eu sou campeão, não acredito!”, disse o entusiasmado piloto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR
DEPOIMENTO DE FELIPE NARS SOBRE SUA CARREIRA

TV MOTOR

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - EQUIPE BAHIA RACING CAMPEÃ DO ENDURANCE 6H. NO KARTÓDROMO PALADINO (JOÃO PESSOA)

IMAGEM DA SEMANA - EQUIPE BAHIA RACING CAMPEÃ DO ENDURANCE 6H. NO KARTÓDROMO PALADINO (JOÃO PESSOA)
Parabéns aos pilotos Diego Freitas, Euvaldo Luz, Victor Luz e Armando Duran!

POLÊMICA DA SEMANA - HALLO NÃO!

HALO NÃO! RIO (gente doida) – Aí que fico algumas horas longe do computador e a FIA decide que será o Halo a proteção de cockpit a ser adotada na F-1 no ano que vem. O Shield, testado por Vettel no fim de semana de Silverstone, foi reprovado em menos de uma volta — o piloto ficou tonto e enjoado.


Como a FIA quer alguma coisa em 2018, resolveu partir para algo que foi bem testado no ano passado.


Acho uma aberração estética. Acho que não impediria a mola de atingir a testa de Massa. Acho que que não salvaria Bianchi. Acho que não serve para muita coisa, exceto para o caso de um pneu voar sobre a cabeça de um piloto. Algo que, convenhamos, não tem acontecido com frequência.


Fonte de pesquisa e reprodução: Blog do Flavio Gomes


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

*

GP ITÁLIA 1992, MONZA

A 6ª edição do nosso quadro "GP Completo", traz o charmoso e clássico GP Itália, pista "velha" e que traz fortes emoções em qualquer ano que seja disputado. O ano é 1992, as Williams-Renault eram os carros a serem perseguidos pelos adversários, a dupla de pilotos era formada por Nigell Mansell e Ricardo Patrese, que corria em casa.

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia