sexta-feira, 12 de setembro de 2014

FÓRMULA E - O CARRO



Tem inicio neste final de semana, dia 13 de setembro, uma nova era em corridas de carros, estamos falando da Fórmula E, carros totalmente elétricos e que irão mudar seu conceito quando for falar de carros movidos a eletricidade. Claro que carros movidos a eletricidade não é nenhuma novidade, ter uma categoria exclusiva para esse fim, isso sim, é uma jogada ousada de muita coragem. Será que vai dar certo? E o público irá gostar? Vem cá, e o  "ronco" do motor, empolga? As respostas só vamos saber quando assistirmos a etapa inaugural.

Enquanto isso, vamos conhecer um pouco a nova categoria?


O CARRO 





Chamado de SRT01E ( Spark Racing Technology ) , é o primeiro carro elétrico homologado pela FIA com emissão zero CO2, garantindo o equilíbrio entre sustentabilidade e rentabilidade.O projeto do carro leva a assinatura do francês Frédéric Vausseur.




O fabricante do chassi ficou a cargo da italiana Dallara (a mesma da F-Indy), que conta com mais de 40 anos de historia no automobiLismo. O chassi é feito de fibra de carbono e alumínio, sendo  ao mesmo tempo super leve e incrivelmente forte e totalmente em conformidade com os mais recentes testes de colisão da FIA - o mesmo usado para regular Formula 1.





O gerenciamento eletrônico do motor ficará sob a responsabilidade da McLaren (líder mundial em tecnologia de alto desempenho para automobilismo), essa mesma fabricante, é a fornecedora oficial da F-1 e da Nascar.



A Williams Engenharia Avançada (que faz parte do grupo F1 Team) fornecerá as baterias que produzirão 200 kw, o equivalente a 272 cv.




Michelin será a fornecedora a oficial de pneus (aro 18) para todas as equipes. E todos eles são recauchutados, sendo um pneus misto, ou seja, tanto para condições em pista seca como em pista molhada.




Hewland,será a fabricante do câmbio que utilizará  relações fixas para ajudar a reduzir ainda mais os custos.O cambio será sequencial de cinco velocidades.




A Renault será a fornecedora de motores oficial para todas as equipes. E o  som do motor do carro elétrico fara um barulho diferente de tudo que você está acostumado a ouvir em provas automobilísticas. 


RONCO DO MOTOR

Ficou curioso para saber como é a "sinfonia" do motor? O som faz lembrar o barulho de uma turbina de avião, ouça no vídeo abaixo:




A SIMULAÇÃO

Assista este vídeo e veja como será as corridas do futuro. Lembrando, como o título já menciona, é uma simulação. Todas as dez provas do calendário serão realizadas em circuitos de rua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ESPECIAL FAMÍLIA PIQUET - EPISÓDIO 1 - MOTORSPORT.COM BRASIL


PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - RADAR VERDE-AMARELO: CÂMARA NO PÓDIO, PIETRO ESTREIA NA INDY

Mineiro da F2 deixa rodada de abertura no terceiro lugar no campeonato; brasileiros também estiveram presentes na Moto2 e Super GT japonês


O fim de semana nas pistas teve a presença de pilotos brasileiros em diversos continentes. Sérgio Sette Câmara deu início à campanha da F2 com dois pódios, o que o deixou no terceiro lugar na tabela de pontuação.


"Não foi ideal largar em sexto. Eu sabia que precisava me concentrar na largada, porque era bem provável que alguém cometesse um erro. E foi o que aconteceu. Muita gente estava insegura, e eu também. Ainda bem que tudo deu certo."


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


POLÊMICA DA SEMANA - FERRARI E RED BULL TROCAM FARPAS POR POLÊMICA DE MEKIES

Horner insiste que Scuderia desrespeitou acordo ao contratar funcionário da FIA; Arrivabene se esquiva e diz que não podia descumprir as leis


Chefes de equipe na F1, Maurizio Arrivabene e Christian Horner iniciaram uma guerra de palavras sobre a mudança de Laurent Mekies da FIA para a Ferrari.


Horner, chefe da Red Bull, disse ao Motorsport.com nesta semana que a contratação de Mekies desrespeitou o acordo de cavalheiros feito entre os times sobre a contratação de funcionários da FIA, o que ganhou destaque com o episódio envolvendo Marcin Budkowski e a Renault.


Horner fez coro às queixas de Eric Boullier, da McLaren, que insistiu que as equipes respeitariam um período de 12 meses para qualquer antigo funcionário da FIA ou da administração da F1 que se juntasse a uma equipe.



Mekies, que ainda é empregado da FIA mas se afastou das atividades da F1, iniciará seu trabalho na Ferrari apenas seis meses após a mudança se tornar pública.


Arrivabene segue certo de que a Ferrari não desrespeitou nenhum acordo, e indicou que os demais chefes de equipe da F1 não deveriam ir a público e dizer o que se passa nas reuniões do Grupo Estratégico.


“Antes de tudo, não houve nada de errado. Estamos respeitando de forma absoluta às leis locais da Suíça, que foi onde Laurent foi contratado”, disse Arrivabene. “E, depois disso, fomos ainda além ao estabelecer um período de seis meses [as leis determinam três meses].”


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


GP COMPLETO

GP COMPLETO

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

O CORREDOR FANTASMA

PROMOÇÕES/ CONCURSOS/ DINÂMICAS

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER
Clique na imagem e saiba como participar.