quarta-feira, 8 de junho de 2011

R$ 21 MILHÕES






Olá amigos (as) da velocidade!

21 Milhões, essa foi a quantia distribuída aos pilotos que participaram da prova centenária das 500 Milhas de Indianápolis, realizada domingo passado.Para vocês terem uma ideia, o piloto vencedor da prova neste ano foi o sortudo inglês Daw Wheldon, embolsou US$ 2,5 milhões (R$ 3,9 milhões).

Se o estreante na categoria, o norte americano JR Hidelbrand não tivesse batido na última volta, na última curva, teria levado para casa essa quantia bigger de dinheiro. Mesmo assim não ficou ruim para o americano, já que ele embolsou "apenas" US$ 1 milhão (R$ 1,5 milhão de reais), com a segunda colocação.

E os brasileiros? Eles também levaram a deles, ora! O bom baiano Tony Kanaan, melhor brasileiro na prova, cruzou a linha de chegada na 4º colocação e ficou com sorriso de orelha a orelha, faturando US$ 438,7 mil (R$ 658 mil). Vitor Meira, 15º, e Bia Figueiredo, 21º, foram premiados com US$ 306 mil dólares (R$ 484 mil). Já Hélio Castroneves, que brigava pelo tetra, ficou em 17º e levou US$ 320 mil (R$ 506 mil).

Mas não pense você meu amigo (a) leitor que o piloto fica com todo o montante, a premiação é distribuída dentro da equipe, nada mais que justo. Essa premiação é alcançada obedecendo alguns requisitos, como o maior número de voltas na liderança , assim como conquistar a pole nos treinos qualificatórios.

Confira quanto cada piloto embolsou

1º. Dan Wheldon - US$ 2.567.255,00
2º. JR Hildebrand – US$ 1.064.895,00
3º. Graham Rahal – US$ 646.945,00
4º. Tony Kanaan – US$ 438.745,00
5º. Oriol Servià – US$ 519.345,00
6º. Scott Dixon – US$ 364.845,00
7º. Bertrand Baguette - US$ 256.255,00
8º. Tomas Scheckter – US$ 253.805,00
9º. Marco Andretti – US$ 311.245,00
10º. Danica Patrick – US$ 321.745,00
11º. Ed Carpenter – US$ 251.655,00
12º. Dario Franchitti – US$ 369.695,00
13º. Charlie Kimball – US$ 251.555,00
14º. Will Power – US$ 318.745,00
15º. Vitor Meira – US$ 306.745,00
16º. Justin Wilson – US$ 309.995,00
17º. Hélio Castroneves – US$ 320.245,00
18º. Buddy Rice – US$ 252.805,00
19º. Alex Lloyd – US$ 254.805,00
20º. Pippa Mann – US$ 251.555,00
21º. Bia Figueiredo – US$ 306.745,00
22º. John Andretti – US$ 251.305,00
23º. Ryan Hunter-Reay – US$ 252.805,00
24º. Davey Hamilton – US$ 251.305,00
25º. Paul Tracy – US$ 252.805,00
26º. Townsend Bell – US$ 252.805,00
27º. Ryab Briscoe – US$ 356.745,00
28º. Alex Tagliani – US$ 492.245,00
29º. James Hinchcliffe – US$ 256.305,00
30º. Jay Howard – US$ 251.555,00
31º. Simona de Silvestro – US$ 311.745,00
32º. Ernesto Viso – US$ 306.745,00
33º. Takuma Sato - US$ 310.245,00


Confira a nossa "Racing Car Vídeos".
Visite o nosso canal no YouTube:YouTube - Canal de freitas32100

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - FERRARI ANUNCIA REVELAÇÃO BRASILEIRA PARA ACADEMIA DE PILOTOS

A Ferrari anunciou nesta terça-feira (5) que o brasileiro Gianluca Petecof, de 15 anos, fará parte da academia de pilotos da escuderia italiana. Ele se juntará a um grupo que conta com o também brasileiro Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi.


Petecof se destacou no Mundial de Kart deste ano. O piloto de 15 anos terminou na sexta colocação, sendo o brasileiro mais bem posicionado.



Fonte de pesquisa e reprodução: uolesportes

POLÊMICA DA SEMANA - MARCHIONNE SE QUEIXA DE APRESENTAÇÃO DE PILOTOS NOS EUA

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.


Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.


“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.


“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.


“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.


“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.


“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia