sexta-feira, 2 de abril de 2010

AYRTON SENNA IN MÉMORIA

Oi meus amigos (as)!

O NASCIMENTO

O dia 21 de Março de 1960, na tradicional maternidade Pro Matre, na Bela Vista, região central da cidade de São Paulo, se tornou uma data muito especial, data esta na qual nascia um garoto com o nome de Ayrton Senna da Silva. Nos seus primeiros anos de vida, Ayrton não dava sinais de que se tornaria um fênomeno nas pistas, muito pelo contrário, segundo sua mãe, Dona Neide e a irmã mais velha, Viviane, ele era um garoto agitado, desastrado e que só vivia se machucando e levando batidas na cabeça, ao ponto de se formar galos.


A PRIMEIRA EXPERIÊNCIA

Sua primeira experiência com carros de corridas, foi aos quatro ano de idade, onde andou de kart. Seu Milton, pai de Ayrton, não tinha pretensões de que ele se tornasse um piloto, "o brinquedo" foi construído para Senna extravassar seu modo agitado de ser. A construção levou seis meses para estar concluída, tinha motor de picadeira de cana e velocidade de até 60 quilômetros.Detalhe: o pai de Ayrton foi o construtor do kart.


O CAPACETE

Talvez poucas pessoas saibam mas as cores do capacete de Ayrton, não foram ideias suas.Foi algo obrigatória no final da década de 70, quando os organizadores do Mundial de Kart, determinaram que os pilotos usassem capacetes com com as cores das respectivas bandeiras nacionais. Verde, amarelo e azul, essas cores marcam o capacete do Senna. Antes dessa obrigatoriedade, o capacete do Senna era nas cores vermelho e branco.


O CASAMENTO COM LILIAN DE VASCONCELLOS

No final da década de 1980, Ayrton já disputava o Campeonato Inglês de Fórmula Ford 1600 e se sentindo muito sozinho, viu a necessidade de uma companhia. Foi então que numa das viagens de volta ao Brasil, "deu de cara" com uma loira super atraente, quando dava uns "róle" pela rua Augusta. Era Lilian de Vasconcellos. Durante o namoro Senna propôs casamento e Lilian aceitou.

O MITO

Nos tempos de F-1, Senna conquistou o mundo, uniu vários povos em um só único refrão: Senna, Senna. Ayrton representava a garra, a determinação, o desejo de sempre buscar mais e mais. Não se contentava em ser, ou, estar em segundo, para ele era o primeiro lugar ou nada. Se tinha deficiências em sua maneira de guiar, fazia o possível e o impossível para suprir a deficiência.


Correr estava em seu sangue, era sua vida e era o que sabia melhor de fazer. Automobilismo estava em primeiro lugar, buscava sempre a perfeição e não admitia erros. Se ganhava uma prova não espere que ele vá para casa, tomar uma ducha e relaxar. Não... não...não... Ele analisava a prova por completo queria saber detalhe por detalhe de tudo que aconteceu, era um perfeccionista.


O ESTILO

Seu estilo arrojado e incomodava algumas pessoas, fora muitas vezes tachado de irresponsável pelos seus concorrentes direto nas pistas. Mas para ele isso pouco importava, em sua consciência não fizera nada de mais e se os outros estavam se incomodando... problema deles. Assim Ayrton, foi construindo seu espaço dentro do mundo agressivo e as vezes incompreensível da Fórmula 1, onde sobreviver era uma regra básica.




SUA IMAGEM PERANTE AOS BRASILEIROS


Para nós telespectadores, principalmente, brasileiros, acordar às 08:00 horas de domingo para acompanhar a corrida durante duas horas de transmissão não era nenhum tipo de sacrifício. Não importava se durante a semana, trabalhava-se duro, não importava se tinha uma festa no sábado e tivesse chegado em casa às 05:00 h.

Assistir uma prova de F-1, era motivo para reunir os amigos, os familiares, comprar aquela cervejinha, fazer aquele tira-gosto, tudo era motivo de festa. E se Senna vencesse, aí meu amigo era aquela imensa alegria, onde muitas vezes a comemoração se estendia até tarde.Era um desfilar de bandeirinhas nos carros, nos ônibus, todos querendo demonstrar a satisfação em ver seu ídolo no lugar mais alto do pódio.


A marca registrada de Ayrton Senna era seu olhar penetrador, seu olhar de fera pronto para sair da jaula e ir em busca do prato principal : a vitória. E era isso que ele representava para nós brasileiros, ser vitorioso na vida e não se acomodar ou desistir dos obstáculos que a vida nos oferecer. Superar e buscar eis palavras que com certeza faziam parte do vocabulário do melhor piloto de todos os tempos, AYRTON SENNA DA SILVA


OBS (1): Em comemoração ao Cinquentenário do Ayrton, estamos promovendo algumas enquetes. Elas estão distribuídas ao longo do blog. Participem!!!


OBS: (2) Simulação de Ayrton Senna com 50 anos de idade.

FIQUEM NA PAZ, BOM FERIADO, E ATÉ O NOSSO PRÓXIMO PIT-STOP!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

HELIO CASTRONEVES 20 ANOS DE F-INDY

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - APÓS ALTA, BARRICHELLO TEM SURPRESA DOS FILHOS EM CASA

Campeão da Stock Car e duas vezes vice da F1 deixou o hospital depois de ter sofrido princípio de AVC no fim de janeiro


Rubens Barrichello deixou o hospital depois de ter sofrido um problema de saúde na última semana e se deparou com uma surpresa de seus filhos ao chegar em casa.


O piloto, duas vezes vice-campeão da F1 e dono do título de 2014 da Stock Car, foi internado no dia 27 de janeiro depois de sentir dores de cabeça em casa.


Fontes ouvidas pelo Motorsport.com Brasil contaram que Barrichello teve um princípio de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e chegou a passar pela UTI (Unidade de Terapia Intensiva).



Rubinho recebeu alta na última quarta-feira (7) e teve uma mensagem de boas-vindas da família em casa.


“Bem-vindo de volta, papai. Esta mensagem estava na garagem. Chorei muito abraçado a eles, na certeza de que nosso medo só nos aproximou, só fortaleceu. Amo muito vocês”, escreveu o piloto, de 45 anos.


Seu pai, Rubão, também se manifestou no Instagram. “Graças a Deus e a todas as orações de vocês, queridos amigos, nosso campeão voltou para casa. Ainda tem uns dias de recuperação, mas está ótimo. Obrigado a todos. Te amo, filho”, postou.


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


POLÊMICA DA SEMANA - PROVAS PIRATAS PREOCUPAM PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO PARANANENSE DE AUTOMOBILISMO

Presidente da FPrA publica resolução para esclarecer as necessidades legais para a realização de um evento


As provas piratas são motivos de preocupação para Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Provas piratas são competições realizadas sem autorização da entidade, portanto, sem normas técnicas. Tais regras têm a finalidade de garantir as normas desportivas, técnicas e de segurança ao público e a terceiros.


No ano passado, provas não oficiais trouxeram grandes transtornos à FPrA. Pilotos que participaram de competições piratas e que tiveram algum tipo de descontentamento fizeram reclamações direto à Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), gerando uma situação delicada entre as duas entidades, e obrigando a FPrA a fazer esclarecimentos à CBA.


Gatti explica que um alvará só é expedido pela FPrA quando o promotor do evento cumpre com todos os encargos exigidos. Ele deve ser solicitado 30 dias antes da data prevista para o evento. Os técnicos da entidade estabelecem as condições de segurança, sempre buscando preservar a integridade física de participantes, do público e de terceiros. Estas exigências vão desde o equipamento do participantes a normas de evacuação do local caso venha a ocorrer algum imprevisto.


“Em um evento automobilístico, há diversos itens que começam a ser analisados muito tempo antes da data prevista: condições da praça esportiva, capacidade de público, como as pessoas vão chegar ao local e retornar a seus lares... Em caso de um acidente, quais condições e como será feito o atendimento, quantos profissionais estarão à disposição, quais as condições dos equipamentos? Em caso atendimento médico mais aprimorado, como será feito este atendimento e de que forma a ambulância deixará o local? Para os participantes, as análises vão das normais desportivas (regulamentos) às condições do equipamento, se as condições da prova desportiva oferecem a segurança necessária”, acentua Gatti.


Fonte de pesquisa e reprodução: CBA

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

O CORREDOR FANTASMA

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)

CARINHA DO BLOG 2018 (FELIZ)
Valeu Pietro!

Atual campeão da World Series Pietro Fittipaldi,18 anos, neto do bicampeão F-1 e Campeão F-Indy, Emerson Fittipaldi, testou pela primeira vez nas ruas de Marrakesh, no Marrocos, com o carro da Formula E da equipe Panasonic Jaguar Racing. A etapa de Marrakesh contou como a terceira prova da temporada 2017/2018. Pietro ao final dos testes obteve a 2ª colocação.





"O treino foi muito bom, terminando em segundo lugar e podendo ajudar a equipe Panasonic Jaguar Racing a trabalhar no ajuste do carro ao longo do dia. O Nelsinho Piquet (titular do carro) é um grande amigo e me ajudou a melhorar a cada saída e fiquei bastante contente com o resultado, aproveitando bem esta ótima oportunidade. A equipe ficou feliz comigo e com o Paul (di Resta, que também esteve testando com o time) e tivemos um dia bem produtivo”, diz Fittipaldi, que deu 60 voltas no teste.