quarta-feira, 3 de março de 2010

O DEDO OUSADO DE DAVID COULTHARD - HISTÓRIAS DO CIRCO DA F-1 (EDIÇÃO Nº 1)




Olá meus amigos (as)!


Apaixonado por F-1 - O seu blog da velocidade - Apresenta : Histórias do circo - edição 1.

Desta vez estou trazendo para vocês um momento "diferente" dentro do circo da Fórmula 1. É algo que muitas vezes acontece no mundo automobilístico, onde os nervos estão a flor da pele. Atualmente na F-1, vocês não verão uma "cena" destas. Até por que o circo hoje em dia está mais controlado e cheios de regras. Qualquer ato de indisciplina ou que fuja das regras de bom convívio nas pistas é castigado sem perdão.




Durante o GP da França, 9º etapa, da temporada do ano 2000 David Coulthard fez um gesto não muito correto (deu "dedo" para o Schumacher), diante de todo o Mundo.



O fato envolveu o piloto alemão Michael Schumacher, que na época era piloto da Ferrari. Neste GP, David Coulthard, piloto da McLaren tinha um carro mais veloz que seus adversários,Coulthard que estava em 3º foi em busca do líder- Schumacher. A briga iniciou na 32º passagem e após oito voltas o escocês conseguiu finalizar a ultrapassagem.

Vejam a explicação do Coulthard a respeito do dedo " Devo me desculpar pelos gestos, espero que as crianças não tenham notado na TV, fui mal-educado. Mas minhas emoções naquele momento eram grandes. Eu sabia que tinha de ganhar para continuar brigando pelo título. Vi o espaço por fora e ele deixou o carro numa trajetória que normalmente não tomaria. Acho que Michael não dirige de maneira esportiva. Sei que muita gente acha que os métodos dele são os melhores para quem quer ser campeão nos dias de hoje. Mas há regras aqui, e jogar o oponente para fora da pista não faz parte delas".



Olhem a resposta do Michael Schumacher " O que fiz foi absolutamente normal. David fala algumas coisas com as quais eu não concordo frequentemente. E se ele não gosta de disputar posições, de lutar por elas, deveria fazer outra coisa na vida".


No final das 72 voltas o escocês da McLaren foi o vencedor da prova,trazendo com ele seu companheiro de equipe o Bi-Campeão (98,99), Mika Hakkinen. Rubens Barrichello finalizou o pódio com a terceira colocação. Schumacher não concluiu a prova, seu motor não aguentou e foi para o espaço.


Até essa etapa, Schumacher continuava na liderança do campeonato com 56 pontos
2) Coulthard, 44
3) Hakkinen,38
 4) Barrichello,32

 No final das 17 etapas, Schumacher conquistava então seu terceiro título de piloto (108 pts). Mika Hakkinen foi o vice (89 pts), Coulthard 3º (73 pts) e Barrichello o 4º (62 pts).



Bye-Bye!!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - FERRARI ANUNCIA REVELAÇÃO BRASILEIRA PARA ACADEMIA DE PILOTOS

A Ferrari anunciou nesta terça-feira (5) que o brasileiro Gianluca Petecof, de 15 anos, fará parte da academia de pilotos da escuderia italiana. Ele se juntará a um grupo que conta com o também brasileiro Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi.


Petecof se destacou no Mundial de Kart deste ano. O piloto de 15 anos terminou na sexta colocação, sendo o brasileiro mais bem posicionado.



Fonte de pesquisa e reprodução: uolesportes

POLÊMICA DA SEMANA - MARCHIONNE SE QUEIXA DE APRESENTAÇÃO DE PILOTOS NOS EUA

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.


Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.


“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.


“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.


“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.


“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.


“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia