sábado, 9 de janeiro de 2010

RACING FESTIVAL 2010

Olá meus amados leitores (as)!

Por essa eu não esperava, vice-campeão da F-1 em 2008, o brasileiro Felipe Massa, criou três categorias que irão estrear nas pistas em 2010, a Formula Future Fiat (de monoposto) que visa atender aos novos talentos, Trofeo Linea (de carros turismo) e a 600 Super Sport (motovelocidade).

A Fiat é a montadora que estará dando apoio ao novo segmento em nosso país, com esse novo projeto espera-se preencher uma lacuna deixada para os pilotos que saem do kart e se vêm obrigados a passar diretamente para carros turismos e que muitas vezes não são suas opções verdadeiras. Aqueles que tem condições financeiras, inicia aqui (nos kart), em seguida partem para o exterior para correr de F-BMW, F-3 Inglesa, entre outras, ótimo. Mas muitos outros (com menos condições) tem que ficar por aqui, andando de kart, sem mesmo poder almejar algo mais promissor para seu futuro.

O piloto de F-1, Felipe Massa, é o padrinho desse maravilhoso projeto, junto é ,com a sua família tem a missão de desenvolver essa mais nova promessa no nosso automobilismo nacional, afinal de contas, temos uma terra muito boa para pilotos. Os nossos oito títulos mundiais dispensam quaisquer comentários. A FORMULA FUTURE funcionará da seguinte maneira: pilotos de 16 a 20 anos, onde terão que desembolsar o valor de R$ 250 000 a R$ 300 000, num campeonato composto por 12 etapas nos circuitos brasileiros. Este é um valor anual e o piloto terá uma missão: pilotar. O pacote inclui treinamento para atender à imprensa, suporte dentro e fora das pistas para preparação dos carros, tecnologia de ponta. Esses carros são importados da França, motores FPT (1.6 I 16 V 150 cv), tudo novinho em folha.Todos os carros serão preparados pela mesma oficina, o que garante uma enorme competitividade entre os pilotos.

O TROFEO LINEA será a competição que estará voltada aos carros turismos, aqueles parecidos com o que você tem na garagem, o modelo será o Linea, ele terá motor 1.4 I 16v turbo, câmbio sequencial (para frente aumenta e para trás reduz), o piloto para participar dessa categoria desenbolsará R$ 160 000. Esse campeonato é aberto para todo competidor independente de idade ou categoria.Os motores do Linea de competição serão importados assim como seu câmbio. Todos os carros serão calçados com pneus Pirelli PZero, fabricados em Campinas-SP (única fábrica de pneus de competição do Brasil).

Felipe falou do projeto: " Como padrinho, vou dar minha opinião para melhorar em tudo que for possível no Racing Festival. Houve outras competições similares no passado, que eu inclusive participei, porém o automobilismo entrou em declínio. Com o aparecimento do Racing Festival e o apoio dos patrocinadores, será um novo incentivo para o esporte nacional, que certamente voltará a crescer" A competição vai ser bem importante. A Formula Future chega para os jovens pilotos em um formato completo, para que todos ganhem experiência profissional. Já o Trofeo Linea será extremamente competitivo, decidido em décimos. Até eu, depois que terminar o ano, posso participar".

O presidente da Fiat, Cleodorvino Berlini, aposta no sucesso da competição " A marca tem uma longa história nos campeonatos de automobilismo. Temos DNA esportivo, controlamos equipes como a da Ferrari, Maserati e Alfa Romeo e temos ainda uma longa tradição com a família Massa, pois eles competiam em campeonatos promovidos pela Fiat. Participar do Racing Festival traz grande visibilidade para a fábrica, além de podermos testar e desenvolver novas tecnologias na pista".


Seu Titônio (pai do Felipe) disse: O Formula Future é uma novidade bem interessante, porque serve de escola para jovens pilotos que saem do kart e podem se preparar para competições nacionais e internacionais. Vamos incentivar a revelação de novos talentos. Essa classe cobre a carência que existia no automobilismo, já que, atualmente, não há uma categoria para jovens pilotos".

O evento contou com a presença do Presidente da Fiat, Cledorvino Belini, Cleyton Pinteiro (presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo), Felipe Giaffone (da JL, empresa responsável pela parte técnica da classe Formula Futur Racing),e Titônio Massa, Dudu Massa (irmão de Felipe) e Carlinhos Romagnolli, da RM Racing Events (organizadora do Festival).


Que essa iniciativa sirva de exemplo para outras montadoras instaladas no Brasil incentivem o esporte e a construção de um novo modelo de país. Só mais um recadinho: alô Sr. Governador da Bahia, Jacques Wagner, vamos construir nosso autódromo e trazer ao nosso Estado esses eventos que estão à surgir.


Um super veloz abraço e até a próxima!!!

2 comentários:

  1. O seu blog é bem legal. Por favor, me envie seu email para que eu possa passar a proposta a pessoa responsável e para que possamos lhe dar retorno.

    A equipe COQUETEL agradece.

    ResponderExcluir
  2. Meu e-mail é hfreitas77@hotmail.com
    Estarei aguardando o retorno de vocês.
    ATENCIOSAMENTE
    CLAUDIO HELIANO

    ResponderExcluir

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - TAKUMA SATO SENTA NO MARMON WASP, PRIMEIRO CARRO VENCEDOR DA 1ª EDIÇÃO DAS 500

IMAGEM DA SEMANA -  TAKUMA SATO SENTA NO MARMON WASP, PRIMEIRO CARRO VENCEDOR DA 1ª EDIÇÃO DAS 500

Takuma Sato foi o primeiro piloto japonês a vencer a tradicional 500 Milhas de Indianápolis . E como todo vencedor desta importantíssima corrida, o piloto foi ao museu gravar seu rosto no Troféu Borg-Warner dos vencedores. Aproveitou e experimentou a famosa Marmon Wasp que Ray Harroun levou à vitória no primeiro Indianápolis 500 em 1911. Takuma Sato .foi o vencedor do 101º Indianápolis 500.

POLÊMICA DA SEMANA - NÃO FAZ O MENOR SENTIDO FELIPE MASSA FORA DA WILLIAMS EM 2018

Uma hipotética saída de Felipe Massa da Williams significa jogar por terra o programa de desenvolvimento iniciado em 2017.


Por: Américo Teixeira Junior


Caso a lógica impere, qualquer discussão sobre o teammate de Lance Stroll em 2018 é inócua, pois não faz o menos sentido remover Felipe Massa da posição. Salvo uma imposição contundente do poder econômico, a evolução da Williams e do piloto canadense passam necessariamente pelas mãos do brasileiro vice-campeão mundial.


O fato de a equipe ter se reestruturado e investido em pessoal qualificado, revela estar em franco desenvolvimento um projeto para a equipe fundada por Frank Williams voltar a figurar entre as protagonistas da Fórmula 1, mesmo estando vulnerável à necessidade de recursos.


A presença de Stroll reflete essa vulnerabilidade, mas nem por isso deixou de ser uma aposta no futuro, pois é visível a evolução do piloto, que inegavelmente se destacou nas categorias de base. Sim, pois há um limite para o poder do dinheiro no automobilismo. Vagas, compram-se, mas moeda alguma se converte em qualidade e resultados.


Felipe Massa faz parte dessa engrenagem dentro das pistas, mas principalmente fora delas. Referência técnica e desportiva, é indispensável uma bagagem como a dele na hora de discutir procedimentos e soluções. Já Stroll está incapacitado de fazê-lo por estar ainda, por assim dizer, tentando descobrir para que lado vira a coisa.


É fato que o pai do canadense é sócio da Williams, dono de uma quantidade não revelada de ações. Estima-se que teria comprado 30% das ações pertencentes a Frank Williams. Independentemente de esse número ser correto, a verdade é que sua palavra tem peso, sendo lícito supor que advogue pela manutenção de um formato que tende a evoluir se a Williams for capaz de entregar um carro promissor em 2018.


Não se pode desconsiderar que os “Irma” da vida também sacodem a Fórmula 1 de tempos em tempos, mas em tempos de, quando muito, “tempestades tropicais”, Felipe Massa fica onde está.


Fonte de pesquisa e reprodução: diariomotorsport

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia