segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O ADEUS QUE FARÁ FALTA

Oi amigos Apaixonado por F-1 - O seu blog da velocidade !

Muita agitação no mundo do automobilismo está acontecendo, são tantas rezenhas e fatos, que é de deixar um apaixonado como eu, bombardeado com tantas informações. Mas vamos com calma pois diz o ditado popular: que o santo é de barro.


Tudo que envolve o mundo do circo da f-1 tem um preço elevado, alias automobilismo não é algo barato não. Por exemplo, um curso numa escola de pilotagem para carros monopostos gira em torno de R$ 3000 a 3500 com quatro aulas práticas e quatro téoricas. Bom, mas isso não vem ao caso. Quero falar sobre a desistência da equipe BMW, que surpreendetemente anunciou no mês de julho sua desistência da categoria. Mas o que será que levou a fabricante abandonar seu projeto na principal categoria do automobilismo mundial? Dinheiro, falta de resultados, pilotos ou a tal da crise que abalou o mundo no final de 2008?


A BMW antes de ingressar como equipe foi fornecedora de motores para várias equipes desde 1952, sua última aventura como fornecedora de propulsores foi com a equipe Williams até final de 2005. No final desse mesmo ano a BMW adquiriu a maioria das ações da ex-equipe de f-1, Sauber.Então como detinha a maior parte da equipe passou a se chmar de BMW Sauber. Em 2006 tendo como pilotos o alemão Nick Heidfeld e o campeão de 1997, o candense Jacques Villeneuve, que não durou muito tempo e foi despedido no meio da temporada, sendo substítuido pelo polonês Robert Kubica.


A equipe logo em seu primeiro ano marca dois pódios, um na Hungria (3º) com Heidfeld e outro com Kubica (3º) no lendário circuito de Monza. Finaliza a temporada de estreia com o 5º lugar no campeonato de construtores (equipes), marcando 36 pontos.




Para a temporada de 2007 é esperado uma força maior da ação da BMW e foi isso que aconteceu, pois finalizou a temporada com mais dois pódios, conquistados pelo Heidfeld, um no Canadá (2º) e outro na Hungria (3º). A equipe mostrou folego durante toda temporada sempre andando entre os cinco primeiros colocados apenas atrás da McLaren e Ferrari. O maior susto que a equipe passou nesta temporada aconteceu durante o GP do Canadá, onde o polonês Kubica sofreu o pior acidente de sua carreira e que deu um baita susto a todos que assistiam a etapa canadense. Felizmente o piloto saiu com vida. Finalizou a temporada em segundo lugar, após a desclassificação da McLaren ( punida por espionagem) com 101 pontos.



No ano seguinte (2008) a dupla de pilotos está mais que entrosada e a primeira vitória surgiu justamente na etapa onde Kubica se acidentou, no Canadá e para mostrar sua força, o segundo lugar na prova foi conquistado pelo outro piloto da equipe, o alemão Nick Heidfeld. Tornando assim a primeira e única dobradinha da equipe. Foi um ano de conquista onde o polonês foi o piloto que mais pontuou em todas as etapas e também o responsavel pela única pole position conquistada no GP do Bahrein. Das 17 provas, o polonês voador marcou pontos em 14 delas.


A boa evolução do carro se deu a uma "evolução radical" do modelo 2007 para 2008, principalmente tendo foco na parte traseira, onde se dá a tração. Só para lembrar os carros de 2008, por força do regulamento, não teriam mais o controle de tração e nem auxílio aos para os freios (ABS). Confiram nas palavras do diretor técnico Willy Rampf o comentário na integra concedida na pré-temporada 2008 "Com o fim do controle de tração e do auxílio para os freios, esperamos um carro mais nervosso e mais erros dos pilotos, por isso nos concentramos em fazer um equipamwnto mais permissivo e que dê boas respostas. Com a nova unidade de Controle Eletrônico, tivemos que desenvolver um carro mais fácil de pilotar e uma suspensão traseira que melhore a tração". A equipe finalizou a temporada com 135 Pts e ocupou a 3º colocação no mundial.


Em 2009 esperou-se muito da equipe Suiça-Alemã, algumas novidades no regulamento como a proibição de apêndices aerodinamicos e a adoção (não obrigátoria) do KERS, onde esse equipamento, reaproveita a energia gerada nas freadas, e através de um sistema inteligente é direcionada para uma bateria, onde é acionada pelo piloto através de um botão no volante, gerando 80 cv durante cerca de 06 segundos.


O que vimos foi um time perdido onde os resultados não vingavam, o tal do KERS não funcionou com a BMW, muitas vezes por mais que os pilotos e seus engenheiros e mêcanicos se esforçassem para conquistar os resultados de 2006 até 2008, a "carroça" não andava. Era triste ver seus carros sempre no final do grid.


Ela melhorou apenas nas últimas cinco etapas, o que já não adiatava mais. Kubica até beliscou o único pódio para a equipe durante a realização do GP Brasil em São Paulo, onde cruzou a linha de chegada na 2º colocação. No mês de julho, os dirigentes da BMW anunciaram a sua retirada no final da temporada. Nobert Reithofer (presidente do conselho) declarou: "Naturalmente, isso está sendo difícil para nós. Mas é algo que tem que ser feito em nossas novas estratégias. Estaremos nos focando cada vez mais na sustentabilidade e na compatibilidade ambiental. Nossa campanha na F1 não é algo imprescindível nesse ponto".


O diretor esportivo Mario Theissen afirmou. "É algo compreensível. Essa decisão foi tomada com uma perspectiva empresarial. Agora, nos concentraremos nas provas restantes da temporada e mostraremos nosso espírito de luta por um bom resultado, como um adeus positivo às competições da Fórmula 1".


A BMW finalizou 2009 com miseros 36 Pts e uma 6º colocação no Mundial de Construtores.


Williams, McLaren e Ferrari, existem para mostrar a todos o quanto é difícil alcançar bons resultados e mais ainda é manté-los. Um bom domingo a todos e até nosso próximo encontro.













2 comentários:

  1. ortigAMIGO EU SOU DONO DO BLOG http://www.tunados.net e gostaria de fazer parceria de link, e queria saber se você esta aberto a parceria, caso a resposta seja positiva, por favor entre em contato, que estarei colocando seu link.
    newtechsound@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Claro meu amigo, podemos sim fazer essa parceria.
    Visitei seu blog e gostei bastante do seu trabalho.Continue assim sempre trabalhando e sempre inovando.
    ATENCIOSAMENTE
    CLAUDIO HELIANO

    ResponderExcluir

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ESPECIAL FAMÍLIA PIQUET - EPISÓDIO 3 - MOTORSPORT.COM BRASIL

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3

IMAGEM DA SEMANA - PEDRO PIQUET VIBRA COM PRIMEIRA VITÓRIA NA GP3
Julho 2018

Pedro Piquet celebrou sua primeira vitória na GP3, obtida na segunda corrida da quarta etapa do campeonato, disputada no circuito de Silverstone no último domingo (8). O piloto liderou um pódio dominado pela equipe Trident após superar o francês Giuliano Alesi na largada e pontear todas as 15 voltas da corrida disputada no interior da Inglaterra. O resultado ainda colocou o brasileiro no top-5 do campeonato, objetivo traçado antes da rodada dupla.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE

POLÊMICA DA SEMANA - PILOTO DA F-2 É SUSPENSO APÓS "DIA DE FÚRIA" EM SILVERSTONE
Julho 2018

Santino Ferrucci, piloto protegido da Haas, recebe gancho de quatro provas após bater no parceiro de equipe e guiar pelo paddock segurando um celular


Piloto júnior da Haas na F1, Santino Ferrucci recebeu quatro corridas de suspensão da F2 após colidir com seu companheiro de equipe Arjun Maini ao fim da etapa de domingo, em Silverstone.


Ferrucci bateu na traseira de seu colega de Trident na volta de retorno aos boxes após a bandeirada.


Pelo incidente, ele recebeu uma multa de 60 mil euros e foi banido das próximas duas rodadas, em Hungaroring e Spa.


Além disso, o americano foi visto guiando sem uma luva entre os paddocks da F2 e F1, o que não é permitido. Nesta mão, ele foi visto segurando um telefone, e, por essas duas infrações, ele recebeu uma multa de 6 mil euros.


Ferrucci também foi visto forçando Maini, que também é protegido da Haas, para fora da pista na curva 4 na prova de domingo, sendo desclassificado da corrida.


A dupla também havia batido na corrida de sábado, sendo que Ferrucci recebeu uma punição por ter forçado Maini para fora da pista.


Gunther Steiner, chefe da equipe Haas na F1, confirmou que investigaria o incidente envolvendo seu pupilo.


“Estou ciente do incidente. Eu o vi na TV quando a corrida estava sendo mostrada. Não percebi, não ouvi o áudio, mas eu estava ciente de que havia problemas”, comentou.


“Eu disse que não vou lidar com isso hoje. Vou lidar durante a semana, então terei mais informações. Estou ciente de que algo aconteceu, mas, no momento, não tenho informações suficientes para comentar.


” Em sua conta no Twitter, a equipe Trident expressou apoio a Maini, acusando Ferrucci de “falta de espírito esportivo e, acima de tudo, com um comportamento não civilizado” por parte do piloto e de seu pai. Além disso, o time também disse que seus advogados lidarão com as implicações contratuais do ocorrido.


Fonte de pesquisa e reprodução: motorsport.com


GP COMPLETO

GP COMPLETO

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 26 - ENTREVISTA COM FELIPE MASSA, NA "MURETA COM RUBITO"

GP INGLATERRA 2005

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

SALVEM-SE QUEM PUDER - RALLY DA JUVENTUDE

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1

BLOG NA TV - APAIXONADO POR F-1
GP Road America, F-Indy 2018

PROMOÇÕES/ CONCURSOS/ DINÂMICAS

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER

SÉRGIO JIMENEZ - PILOTO STOCK CAR, VAI SORTEAR UM PAR DE ÓCULOS PARA OS FÃS QUE O ESCOLHEREM NO HER
Clique na imagem e saiba como participar.

MUNDIAL PILOTOS F1 2018

MUNDIAL  PILOTOS F1 2018

CLASSIFICAÇÃO APÓS GP INGLATERRA


1º Vettel, 171






2º Hamilton, 163





3º Raikkonen, 116



4º Ricciardo, 106



5º Bottas, 104
6º Verstappen, 104





7º Hulkenberg, 42





8ºAlonso, 40



9° Magnussen, 39



10º Sainz, 28



11º Ocon, 25





12º Perez, 24





13° Gasly, 18





14º Leclerc, 13





15º Grosjean, 12




16º Vandoorne, 8






17º Stroll, 4







18º Ericsson, 3





19º Brendon, 1



20º Sirotkin, 0






MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018

MUNDIAL CONSTRUTORES F1 2018
Classificação após GP Inglaterra



1º Ferrari: 287 pontos





2º Mercedes: 267





3º Red Bull- Tag Heuer: 199

















4º Renault: 70




5º Hass-Ferrari: 51





6º Force India-Mercedes: 49







7º McLaren-Renault : 48













8º Scuderia Toro Rosso-Honda: 19




9º Sauber-Ferrari: 16











10° Williams-Mercedes: 4