terça-feira, 15 de setembro de 2009

CASO NELSINHO PIQUET PARTE 3

Pensou que acabou...o relógio está contando as horas para o dia D.

► 11/09 - Porta-voz de Nelsinho afirma não conhecer suposta carta que circula pela imprensa a respeito do acidente em Cingapura 2008. "Nós não temos nenhuma informação sobre isso. Não divulgamos isso e não sabemos o que é. Eu vi o suposto documento na internet, mas eu sei o mesmo que você sobre isso".

► 11/09 - Presidente da FIA, Max Mosley, prometeu uminidade ao brasileiro caso ele conte a verdade no dia 21 de setembro diante do Tribunal Mundial de Esporte a Motor.
"Nós dissemos isso para ele... que se nos dissesse a verdade nós não iremos proceder contra ele individualmente". Mosley ainda afirma que armar é pior do que enganar. "Se você olhar para qualquer outro esporte, se alguém arma o resultado, isso é geralmente levado a sério”, disse Mosley. “Armar é um nível pior do que enganar. Se você é um ciclista que se dopa, isso é trapaça. Mas se você suborna alguém para cair no meio do pelotão e o líder se acidenta, isso é mais sério".
► 11/09 - Briatore insinua que Nelsinho tinha relações com homem mais velho "Nelsinho é um garoto mimado, que sempre correu com seu time. Quando chegou a uma competição de verdade, perdeu a cabeça. Ele me acusou de ter rompido uma relação com um amigo. Quem me pediu isso foi seu pai (Nelson Piquet). Nelsinho vivia com este senhor. O pai estava preocupado com a relação que seu filho tinha com ele. Fiz com que ele se mudasse de Oxford a Londres para mantê-lo sob controle" - disse Briatore, em entrevista à rádio Jovem Pan.

► 12/09 - Patrick Head, co-proprietário da equipe Williams, declara que o caso tem que ser tratado com firmeza pela FIA."Primeiramente eu quero dizer que eu não sei de qualquer detalhes... e todos os meu comentários são feitos sem saber as circunstancias reais". "Os jovens condutores, antes de se estabelecerem na F-1, estão em uma posição difícil. Mas se o Nelsinho foi convidado a bater de propósito... ele deveria ter dito não ao mesmo tempo". Head dispara." Se isso realmente aconteceu, as pessoas responsáveis devem ser tratadas com muita firmeza. Jovens cometem erros quando estão sobre pressão. Eu colocaria 99% da culpa nas pessoas que pediram para que ele fizesse isso”, concluiu Head, afirmado que o caso irá testar a integridade da categoria.


► 13/09 - O ex-piloto de f-1 e agora comentarista de tv britânica e colunista do Jornal the Times, Martin Brundell, afirma que a carreira de Nelsinho está comprometida.
"Nelsinho Piquet não será contratado por ninguém agora.Um piloto que de bom grado e intencionalmente bate o seu carro? Isso é imperdoável. Esperar todo o inverno para assinar um contrato dias antes do primeiro GP da temporada é estressante, mas não o bastante para bater o carro intencionalmente". Martin B. diz acreditar na história do brasileiro. "Falando com um grupo de pessoas, Niki Lauda me perguntou: `você acredita que aquele acidente foi intencional?´ E eu instintivamente respondi: `Sim´. Ai ele me disse `Eu concordo completamente".


► 15/09 - FIA oferece imunidade a Pat Symond, chefe de engenharia da Renault caso ele colabore com mais informações no dia 21, dia do julgamento no TMEM. "Symonds sugeriu em sua entrevista no dia 27 de agosto que poder querer voltar a dar informações, incluindo as sensíveis às varias perguntas que ele havia recusado respoder". Membros da Quest - empresa contratada pela FIA - para apurar as denúncias, intimou Pat a responder perguntas a respeito, durante o GP da Bélgica, mas ele teria se recusado a responder outras. No relátorio dos membros da Quest constava que:
"O senhor Symonds aceitou que ele dicutiu com NPJ (Nelsinho) a possibilidade de um acidente deliberado no GP de Cingapura em 2008, embora ele tenha sugerido que essa possibilidade foi levantada por NPJ".
► 15/09 - Max Mosley afirma que foi Nelson Piquet (pai) que fez a denúncia da armação em Cingapura "Dois ou três eses atrás, eu ouvi alguns boatos sobre o caso. Mas não havia nada que pudéssemos fazer porque não havia nenhuma evidência. Nelson Piquet veio me ver depois do GP da Hungria, em julho, e disse o que havia acontecido. Eu o ouvi e disse: “Se Nelsinho fizer uma denúncia formal sobre isto, então, obviamente, vamos investigar”. Nelson arranjou tudo para que isto acontecesse. Nós começamos a olhar todos os arquivos e gravações que tínhamos sobre o que tinha acontecido com o carro. Mosley afirma que a telemetria é bem comprometedora. "Certamente a telemetria do carro indicou que algo muito incomum aconteceu na curva onde ele bateu, de acordo com os especialistas que observaram o arquivo. Então, tinha bastante para que fosse impensável não investigar".
► 15/09 - Conversa de rádio revela mudança na estratégia de Pit Stop para o piloto espanhol que era de três para duas paradas Eu posso dizer que não vamos mais fazer três paradas - diz Pat Symonds, diretor técnico da Renault, que antecipou em quatro voltas a entrada do piloto espanhol nos boxes e mudou a estratégia para apenas dois pit stops.

Mais tarde, Symonds diz a um engenheiro não identificado.


- Não se preocupe com o combustível, pois vamos tirá-lo (Alonso) do tráfego mais cedo.


--------------------------------------------------------------------------------
'Pat, você não acha que está muito cedo (para ele parar)?', pergunta um engenheiro da Renault. 'Está tudo bem', responde o diretor técnico
--------------------------------------------------------------------------------
Nelsinho também surge na transcrição dos diálogos, preocupado em saber em que volta estava. Symonds responde pelo rádio:


- Ele está para completar a volta 8. Apenas avise-o que ele está terminando a volta número 8.

Pouco depois, um engenheiro pergunta se haverá realmente mudança de planos. O diretor afirma que sim, mas o engenheiro, novamente não identificado, parece estranhar a decisão.

- Pat, você não acha que está muito cedo (para ele parar)?Symonds, então, reafirma que "está tudo certo", e o engenheiro se limita a respondes "Ok, entendi".

Mais tarde, após a batida, trechos mostram o brasileiro pedindo desculpa pelo erro. Briatore também aparece na gravação, só que demonstrando irritação com Nelsinho.

- Desculpa, pessoal. Tive uma pequena derrapagem.

Um dos engenheiros pergunta:

- Ele está bem? Ele está bem?

Symonds pede:

- Pergunta se está tudo bem com ele”.

O piloto brasileiro responde:

- Sim. Bati com a parte de trás da cabeça. Mas acho que está tudo ok.

Passados vários minutos, o chefe de equipe, Flavio Briatore, aparece no rádio mostrando sua irritação com Nelsinho.

- Que desgraça. Ele não é um piloto.

* Conversação publicada na página do GloboEsporte.com do dia 15/09/09.

Por enquanto é só (risos).

Vamos lá Apaixonados por f-1, participem da enquente do Nelsinho aqui neste Blog.

Até a próxima!

2 comentários:

  1. Vamos jogar essa merda q infelizmente um piloto brasileiro s envolveu numa privada e dar descarga,q ñ acoteça mais.

    ResponderExcluir
  2. Que sirva de exemplo para toda categoria e para aqueles pilotos que topam tudo por uma vitória. Uma mancha no automobilismo brasileiro e que será sempre lembrado, principalmente, por ele ser um Piquet.
    ATENCIOSAMENTE
    CLAUDIO HELIANO

    ResponderExcluir

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - FERRARI ANUNCIA REVELAÇÃO BRASILEIRA PARA ACADEMIA DE PILOTOS

A Ferrari anunciou nesta terça-feira (5) que o brasileiro Gianluca Petecof, de 15 anos, fará parte da academia de pilotos da escuderia italiana. Ele se juntará a um grupo que conta com o também brasileiro Enzo Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi.


Petecof se destacou no Mundial de Kart deste ano. O piloto de 15 anos terminou na sexta colocação, sendo o brasileiro mais bem posicionado.



Fonte de pesquisa e reprodução: uolesportes

POLÊMICA DA SEMANA - MARCHIONNE SE QUEIXA DE APRESENTAÇÃO DE PILOTOS NOS EUA

Uma das ações mais elogiadas entre as produzidas pela Fórmula 1 nesta temporada, a apresentação dos pilotos no Grande Prêmio dos Estados Unidos foi criticada por Sergio Marchionne, presidente da Ferrari. Nesta terça-feira (5), o dirigente alegou que o Liberty Media, proprietário da categoria, precisa “preservar” o esporte.


Na ocasião, os pilotos foram à pista do Circuito das Américas ao comando de Michael Buffer, consagrado apresentador de lutas de boxe e irmão de Bruce Buffer, annoucer das lutas do UFC. Os competidores foram chamados um a um, como acontece nas partidas da NBA.


“Eu acho que precisamos preservar (o esporte), precisamos modernizá-lo de uma maneira que os americanos achem relevante. “E essa é a parte complicada que eu acho ainda que Chase e eu precisamos conversar. Estamos caminhando por uma corda bamba sobre isso, porque se formos muito longe para tentar atrair, bom…”, disse Marchionne.


“A apresentação dos pilotos em Austin e a forma como organizamos o show não foi o que eu acho que um evento de Fórmula 1 deve ser. Mas fez parte de um exercício de testes e erros, e não acho que aquilo funcionou incrivelmente bem”, seguiu o dirigente da Ferrari.


“Eu acho que muitos dos europeus ficaram um pouco surpresos com o que aconteceu. Precisamos encontrar algo intermediário, que de alguma forma apaixone e realce o interesse do público em ambos os lados”, explicou o italiano, ressaltando porém que é necessário a Fórmula 1 ter relevância nos Estados Unidos.


“Eu acho que é justo dizer que Chase (Carey) e eu concordamos que precisamos de espaço nos Estados Unidos. Eu acho que há uma oportunidade se fizermos as coisas certas. Se fizermos isso, acho que isso irá beneficiar o esporte tremendamente”, seguiu.


“Mas precisamos ter cuidado para que esse desejo de nos tornar atraentes para o público americano não acabe com nosso DNA de esporte que tem algumas origens nobres”, completou.


Fonte de pesquisa e reprodução: racingonline


VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia