quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

REFLEXÕES AUTOMOBILÍSTICAS 2008




Olá turma da velocidade! Tudo na paz?

É galerinha mais um final de ano chegando, é hora de fazermos uma reflexão em nossas vidas. As nossas realizações, do que conquistamos, do que aprendemos, do que ensinamos, do bem que proporcionamos ao próximo e também onde erramos. E o que iremos fazer para que no ano que vem não cometamos os erros deste ano. É necessário ser sincero conosco mesmos em nossas avaliações para assim tirar um bom proveito no caminhar de nossas vidas.



O encerramento da temporada de F-1 foi realmente emocionante, termos de volta um brasileiro com chances verdadeiras de trazer para nós um tão sonhado título mundial já valeu demais. A vitória de Massa em nossa casa foi de arrepiar, seu choro incontido flagrado pelo big bhother (câmaras) da globo, a sua batida no peito dizendo: “é para vocês” junto com o cenário de chuva e sol ao mesmo tempo foi digno de produção dos melhores filmes, algo muito tocante.



Tivemos a conquista do título mundial pelo jovem inglês Lewis Hamilton de apenas 23 anos de idade que em tão pouco tempo de f-1(dois anos) surpreendeu a todos com sua velocidade, garra e carisma. Aqui no Brasil ele foi comparado em termos físicos com o jogador de futebol Robinho, seu choro no colo do pai desabando assim toda a pressão que teve que suportar, lembrando de onde tudo começou, dos três empregos que Seu Antony teve que dar conta para poder dar continuidade a carreira do filho. Enfim o título foi merecedor. A disputa psicológica na casa do adversário e tendo que se esconder das câmeras, evitando dar entrevistas desnecessárias que poderiam tirar sua concentração deram certo. Parabéns campeão!



Tivemos a despedida do escocês David Coulthard de 37 anos já encerrando uma carreira na categoria que se iniciou em 1994 pilotando uma Williams modelo FW16 a sua despedida não poderia ser pior, logo na largada na primeira curva de Interlagos sua RBR é tocada justamente pela equipe que começou a carreira uma Williams. O autor do atropelo se chama Nico Rosberg filho do então campeão de 1982 pilotando nada mais nada menos do que a Williams modelo FW07- interessante não acham?! Coulthard foi vice em 2001 quando corria pela McLaren, obteve 13 vitórias, 12 poles positions e uma soma de pontos que chega ao total de 535 pontos onde teve a participação em 247 GPS. Subiu ao pódio em 62 oportunidades.

A equipe Toyota deixou suas marcas neste encerramento ao ser aclamada como heroína ao largar na segunda posição do grid, pois assim era mais uma posição que dificultaria, a conquista do Hamilton pois o inglês teria que chegar em sexto e Massa vencer blá...blá...blá...E saiu como vilã já que a Toyota do Glock estava na quinta posição o que favorecia o título ao Massa. Quando restavam apenas 700 metros para o encerramento todos comemorava o título para o brasileiro, veio a surpresa: Hamilton superou o alemão na última curva, que terminou em sexto e o inglês em quinto dando assim como todos já sabem, a condição de campeão ao piloto da McLaren fechando o campeonato com 98 a 97pts.


Fico triste por Barrichello pois até o momento do fechamento desta edição não sabemos se ele continuará ou não na categoria no ano que vem ainda mais com o encerramento das atividades da Honda na F-1.Será que aparecerá algum comprador? Basta apenas dispor de alguns bilhões de dólares para adquirir toda a estrutura da equipe.Simples não(risos).


Na Stock Car o campeão deste ano foi o paulistano Ricardo Maurício de 27 anos. Na última etapa em Interlagos a prova foi recheada de emoções ( do jeitinho que a gente gosta) muitas rodadas, toques, batidas até pequeno incêndio houve, achei um pouco demorado as ações dos fiscais em apagar o fogo do carro do Noberto Gressy o Betinho, ainda bem que o piloto saiu rapidamente do carro.Ingo Hoffman da adeus a categoria e se aposenta aos 55 anos de idade e 30 de Stock, mas com garra e fome de um garoto de 20 anos.



O alemão- como é conhecido- estreou na categoria em 1979- gente eu tinha apenas dois anos de idade!- correndo com o modelo Opala da marca Chevrolet (que iniciou sua fabricação em nosso país em 1968) e obteve seu primeiro título de campeão de um total de doze na carreira em 1980. Houve também uma discreta participação no projeto nacionalista da F-1 à equipe Coopersucar-Fittipaldi onde o mesmo competiu seis provas nos anos de 76 e 77. Encerrando assim uma carreira vitoriosa, pilotando um Mitsubshi Lancer da equipe AMG obtendo 72 pontos, ocupando o 11º na tabela do campeonato e finalizando com um belo terceiro lugar na 12º e última etapa deste ano.


No desafio internacional das estrelas que ocorreu em Santa Catarina promovido pelo piloto brasileiro de f-1 Felipe Massa teve boa presença de público (12 mil pessoas) que puderam ver de pertinho pilotos de várias categorias em nível nacional e internacional. A grande expectativa era ver o heptacampeão mundial de F-1 Michael Schumacher vencedor da disputa em 2007 e impedir que se fizesse o mesmo este ano.


A competição foi dividida em duas baterias: a primeira foi vencida por Barrichello, seguido de Lucas Di Grassi (atual piloto de teste da Renault) e Tiago Camilo da Stock Car. Na segunda bateria Felipe Massa foi o vencedor, seguido de Fellipe Giafonne (Stock Car) e Di Grassi. Na somatória Barrichello foi o campeão com 36 pontos, seguido de Di Grassi 35 e Massa 31. Para quem torcia pelo Schumacher na primeira bateria o alemão no finalzinho rodou e prejudicou seu kart, mesmo assim chegou em quarto lugar e na segunda não completou a bateria por problemas em seu carro. A organização do evento em solidariedade as vitimas da enchente doaram a importância de R$ 50 mil ao governo do estado.



Este ano tivemos uma grande perda para o automobilismo internacional como para o cinema. O ator Paul Newman - apareceu em mais de 60 filmes - e dono de equipe no automobilismo Norte americano morreu aos 83 anos vitima de câncer no pulmão.



Curiosidades do mundo automobilístico


Nigel Mansell campeão de F-1 em 1992 (Williams) aos 41 anos de idade e campeão da F-Indy em 1993 (Newman-Hass) aos 42anos, obteve sua última vitória na F-1 em 1994 pilotando uma Williams no GP da Austrália.



Até a próxima!


Um comentário:

  1. Boa tarde!

    Tenho um blog - O Buraco - blig.com.br/oburaco e gostaria de ver com você a possibilidade de fazermos troca de links, entre o meu blog e o seu.

    Abraços!

    Meu email/msn é julioppr@hotmail.com

    ResponderExcluir

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - HAMILTON CELEBRA TETRACAMPEONATO: "NÃO PARECE REAL"

Lewis Hamilton não precisava de um grande resultado para conquistar o quarto título mundial de Fórmula 1 de sua carreira. Porém, o inglês, que precisava apenas de um quinto lugar para definir o título, viu o Grande Prêmio do México, disputado neste domingo (29) virar um drama após ter um pneu furado e cair para a última posição. Sebastian Vettel, porém, não conseguiu brigar pela vitória, e o piloto da Mercedes conquistou o título com o nono lugar.


Fonte de pesquisa e reprodução: Racingonline


POLÊMICA DA SEMANA - COM CRESCENTE DE RED BULL E MCLAREN, FERRARI CAMINHA PARA "CRISE"

A Ferrari está “caminhando para uma crise” que tradicionalmente é “difícil de sair”.


Essa é a visão do ex-engenheiro da Ferrari, Toni Cuquerella, ao avaliar o recente fracasso de Sebastian Vettel em desafiar o título de 2017.


“A Ferrari foi muito mais competitiva do que nos anos anteriores”, escreveu o ‘El Paris’. “A Ferrari teve um carro melhor do que Mercedes em cinco dos 18 Grandes Prêmios”, acrescentou Cuquerella.


“Foi um bom ano e eles deveriam estar felizes. Mas, como sempre, na Ferrari, duas corridas com resultados ruins significam o início de uma crise.


“E a Mercedes soube se aproveitar muito bem disso”, disse ele.


Cuquerella acredita que o desafio da Ferrari agora é “escapar da crise” por trás disso e sair com um pacote forte desde o começo de 2018.


No entanto, “a Ferrari luta para sair de suas crises”, disse o espanhol. “Enquanto isso, outros como Red Bull e McLaren podem chegar a esse nível no próximo ano.


“Este ano, a equipe mais rápida e o piloto mais rápido ganharam, mas a tendência indica que esse domínio não necessariamente continuará.


“O próximo título pode ser conquistado por uma equipe que não obrigatoriamente tenha o melhor carro”, finalizou.


Fonte de pesquisa e reprodução: f1mania.com.br

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia