terça-feira, 11 de novembro de 2008

PROVA DE ARRANCADA

E aí Moçada!

A prova de Arrancada é originária dos EUA, essa competição esportiva vem crescendo muito em nosso país. A prova de arrancada difere bastante daquela na qual a imensa maioria das pessoas conhecem, a começar pelo modelo de pista que constitui numa reta. Os carros são dispostos lado a lado e a dupla que compete, tem direito a três largadas, quem obtiver os melhores tempos dessas três largadas vão duelar com o vencedor da outra dupla da mesma categoria.



Os melhores se encontram na final, sai vencedor aquele piloto que conseguir o melhor e menor tempo na reta estabelecida para a competição (201, 301 ou 402,5 metros) para que isso aconteça sem erros são instalados fotocélulas na chegada que estão postas no asfalto e se por acaso algum piloto "queimar a largada" as fotocélulas também indicarão o autor da manobra. Vejam que interessante: segundo o piloto Beethoven Barros um carro de arrancada numa pista de 201 metros pode atingir facilmente 190 Km/h no final da reta. O tempo estimado para percorrer essa distância é em torno de 09 segundos.



Os carros de arrancada são divididos de acordo com o peso, motor e tração. Existem siglas que revelam o modo como o carro está configurado: DES (desafio); STD (street tração dianteira); STT (street tração traseira); STTD (street turbo tração dianteira); STTT (street turbo tração traseira); SSTD (super street tração dianteira); FLTD (força livre tração dianteira); FLTT (força livre tração traseira); IMP (importado); PM (pró mod-alta performance) e EST (estruturada).
No dia 28/09/2008 aconteceu em Salvador-BA uma das etapas do Brasileiro de Arrancada e nesse mesmo evento foi disputado mais uma etapa do Bahiano como também o Festival de Arrancada. Neste último é permitido correr pilotos filiados e não filiados a CBA. A prova contou com 75 carros para a etapa do Brasileiro e 57 incluindo o Baiano e o Festival . O palco foi armado na Av. Da França no bairro do Comércio e as arquibancadas estavam lotadas, cerca de duas mil pessoas compareceram ao show de velocidade. O piloto de Camaçari o baiano Beethoven Barros da categoria STTD fala da emoção em correr pela categoria. “ Nove segundos, é o nosso momento único, é o trabalho de um ano que resume neste tempo em que a nossa adrenalina vai a um estágio máximo de prazer ".



A eletrizante e disputadíssima GP2 principal categoria de acesso a fórmula1 finalizou a temporada 2008 no Grande Prêmio da Itália que foi vencido pelo italiano Giorgio Pantano da equipe Racing Engineering. O Brasil esteve bem representado com as boas presenças de Bruno Senna (sobrinho de Ayrton Senna) da equipe Isport International e Lucas de Grassi da equipe Campos Grand Prix.Os brasileiros terminaram em segundo(Bruno Senna) e em terceiro (Lucas de Grassi).Giorgio Pantano foi o Campeão. Geralmente que é campeão tem passaporte garantido na F-1 no ano em sequência. Aconteceu com o Nico Rosberg (campeão em 2005), Lewis Hamilton (campeão 2006), Timo Glock (campeão em 2007).



Na F-1 o Grande Prêmio de Cingapura marcou a 15º etapa do certame internacional. A população vibrou muito com a chegada dos possantes bólidos e compareceram em grande número ao primeiro evento noturno da categoria. Com a vista aérea dava para ter uma noção do grandioso investimento em iluminação para chegar o mais próxima possível da luz natural do dia. O projeto contou com mais de 1600 pontos de luz, distribuídos em 240 postes.



O final de semana noturno em Cingapura prometia. A festa começou bem para nós brasileiros, Massa arrebentou com a pole position, deixando L. Hamilton 0.660 centésimos de segundos atrás que ficou com a segunda colocação, seu companheiro de Ferrari Kimi Raikkonen em terceiro. Barrichello e Piquet não foram bem ficando em 16º e 17º respectivamente. Após o sinal verde Massa mantém-se em primeiro seguido de perto por Hamilton e Raikkonen. Dessa maneira Massa foi construindo uma boa vantagem (6 segundos) para Lewis que lhe permitisse na hora do primeiro pit stop fazer um bom trabalho de parada e sair a frente dos adversários, mas seu bom astral acabaria na volta 17 quando teve que abastecer.





Por um erro do mecânico que fica responsável pela liberação do piloto, Massa arrancou sua Ferrari e levou com ela metade da mangueira de combustível, pois os responsáveis pelo abastecimento ainda não tinham terminado a operação. O piloto foi obrigado a parar ainda dentro do pit lane para aguardar a chegada dos mecânicos que iriam puxar o restante do equipamento que estava preso no bocal de combustível. Tentando ainda uma prova de recuperação, só restou a Felipe o 13º posto no final das 61 voltas.



Piquet mais uma vez não concluiu outro GP!!! Segundo declarações do próprio piloto seu carro estava mal acertado para a prova, isso devido as modificações que seus engenheiros introduziram na classificação de sábado. Na sexta-feira tinham encontrado um bom acerto, mas quando foi para valer, na definição do grid de largada a decepção foi visível (17º). No domingo tentado fazer um bom trabalho e buscando um melhor resultado acabou batendo numa das muretas do circuito que levaram ao seu abandono.



O Safety Car entrou na pista e todos os pilotos foram obrigados a se ajuntarem, o que trouxe mais emoção a prova. Se aproveitando do momento Nico (Williams) e Kubica (BMW) entraram para o pit stop com os boxes ainda fechados, o que resultou numa punição de 10 segundos pagos com a parada nos boxes para ambos. Alonso que tinha entrado antes do acidente do Piquet se deu de bem, soube andar forte com sua Renault e com a experiência de um bicampeão levou mais uma vitória para “casa”. Foi a sua primeira vitória este ano como também a da equipe e a vigésima na carreira, seu último triunfo tinha sido em Monza 2007 quando pilotava pela McLaren.



O paulista Rubinho não completou a prova noturna, sua Honda deu uma pane geral após ter saído do primeiro pit stop que coincidentemente tinha sido feito antes da entrada do Safety Car (carro guia) que é acionado quando ocorre algum acidente ou as condições de pista não oferecem segurança aos pilotos. Acredito eu que Rubens chegaria tranquilamente na zona de pontos caso seu carro não o deixasse na mão. Hamilton marcou mais seis pontinhos (3º) o que lhe garantiu abrir sete pontos de vantagem sobre seu principal adversário (Massa). Após quinze etapas de um total de dezoito Lewis é líder com 84 pontos e Massa em segundo com 77.



No nosso próximo encontro com certeza já saberemos quem será o Campeão Mundial deste ano. Peço desculpas a vocês meus amados pelo atraso em escrever sobre os Grandes Prêmios do Japão e China. Prometo que pagarei essa dívida com juros e correção (risos).



AGENDE-SE



Dia 02/11/2008, é dia do GP Brasil que terá início às 15:00 Hs horário de Brasília com transmissão ao vivo pela Rede Globo, não percam !!! A festa promete!

Um abraço a todos e até a próxima!

Um comentário:

  1. Simbora Cláudio!
    Vamos movimentar este blog aqui que tem tudo pra ser bom!
    Abraços,
    Gisele "Gigi" Raposo - Café com F1
    www.cafecomf1.com

    ResponderExcluir

Participe! Deixe aqui seu comentário. Obrigado!

TV MOTOR

TV MOTOR

ULTIMAS VOLTAS GP BRASIL 2006

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM

IMAGEM DA SEMANA - INCÊNDIO NA CALIFÓRNIA AMEAÇA AUTÓDROMO DE SONOMA, MAS PRESIDENTE GARANTE QUE..

Um incêndio na região de Santa Rosa, na Califórnia, chegou nos arredores do circuito de Sonoma. O presidente da pista, no entanto, garante que não há risco de danos na estrutura do palco das decisões da Indy.


A pista de Sonoma amanheceu ameaçada por um incêndio florestal que vem se alastrando pela região. Com foco nas proximidades da cidade californiana de Santa Rosa - aproximadamente 50 km distante do circuito -, o incêndio chegou até os arredores da pista, invadindo o terreno do palco da decisão das temporadas da Indy.


Apesar disso, o presidente do circuito garante que não há risco de danos nas estruturas e afirmou que as equipes da pista estão trabalhando ao lado das autoridades públicas para o controle das chamas.


Fonte de pesquisa e reprodução: grandepremio.uol.com.br

POLÊMICA DA SEMANA - NÃO FAZ O MENOR SENTIDO FELIPE MASSA FORA DA WILLIAMS EM 2018

Uma hipotética saída de Felipe Massa da Williams significa jogar por terra o programa de desenvolvimento iniciado em 2017.


Por: Américo Teixeira Junior


Caso a lógica impere, qualquer discussão sobre o teammate de Lance Stroll em 2018 é inócua, pois não faz o menos sentido remover Felipe Massa da posição. Salvo uma imposição contundente do poder econômico, a evolução da Williams e do piloto canadense passam necessariamente pelas mãos do brasileiro vice-campeão mundial.


O fato de a equipe ter se reestruturado e investido em pessoal qualificado, revela estar em franco desenvolvimento um projeto para a equipe fundada por Frank Williams voltar a figurar entre as protagonistas da Fórmula 1, mesmo estando vulnerável à necessidade de recursos.


A presença de Stroll reflete essa vulnerabilidade, mas nem por isso deixou de ser uma aposta no futuro, pois é visível a evolução do piloto, que inegavelmente se destacou nas categorias de base. Sim, pois há um limite para o poder do dinheiro no automobilismo. Vagas, compram-se, mas moeda alguma se converte em qualidade e resultados.


Felipe Massa faz parte dessa engrenagem dentro das pistas, mas principalmente fora delas. Referência técnica e desportiva, é indispensável uma bagagem como a dele na hora de discutir procedimentos e soluções. Já Stroll está incapacitado de fazê-lo por estar ainda, por assim dizer, tentando descobrir para que lado vira a coisa.


É fato que o pai do canadense é sócio da Williams, dono de uma quantidade não revelada de ações. Estima-se que teria comprado 30% das ações pertencentes a Frank Williams. Independentemente de esse número ser correto, a verdade é que sua palavra tem peso, sendo lícito supor que advogue pela manutenção de um formato que tende a evoluir se a Williams for capaz de entregar um carro promissor em 2018.


Não se pode desconsiderar que os “Irma” da vida também sacodem a Fórmula 1 de tempos em tempos, mas em tempos de, quando muito, “tempestades tropicais”, Felipe Massa fica onde está.


Fonte de pesquisa e reprodução: diariomotorsport

VÍDEOS INTERESSANTES, EDIÇÃO Nº 25 - FABRICAÇÃO DE UM F-1

GP COMPLETO

GP COMPLETO

GP MALÁSIA 2004

O nosso quadro GP Completo, edição nº 7 traz o GP da Malásia de 2004 (segunda prova da temporada), já que estamos em um final de semana de corrida de F-1 (GP Malásia) e não por acaso, que escolhi a Malásia para esta edição.Um grid cheio com bastante carros e pilotos, interessante dizer que em 2004 tínhamos três pilotos brasileiros : Barrichello (Ferrari), Cristiano da Matta (Toyota), Felipe Massa (Sauber).

CINEMA NO BLOG

CINEMA NO BLOG

EM CARTAZ

EM CARTAZ

ECURRALADO

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

CARINHA DO BLOG (TRISTE)

O número 13 parece não dá sorte mesmo, pois bem, foi o que aconteceu com o Oreca nº 13 da Rebellion Racing, pilotado por Nelsinho Piquet, Mathias Beche e David Heinemeier-Hansson, eles tinham conquistado o segundo lugar da classe LMP2 e o terceiro posto geral.


Mas a equipe teve que fazer um reparo no motor de arranque e por isso abriram um buraco no carro ao qual danificou uma das homologações, ferindo assim o regulamento. E daí a punição. lamentável!!!

DEDICATÓRIAS

DEDICATÓRIAS
Poster autografado (por Nelson Piquet) para o blogueiro Claudio Heliano

'

'
Poster autografado (por Nigel Mansell) par ao blogueiro Claudio Heliano

'

'
Autografada por Luiz Razia